Imprensa livre e independente
08 de maio de 2019, 20h27

José Guimarães quer barrar decreto de Bolsonaro que facilita acesso a armas de fogo

“O governo pretende entregar o cidadão a sua própria sorte, ao invés de garantir segurança pública de qualidade, uma obrigação do Estado”, justificou o deputado do PT do Ceará

Foto: Will Shutter/Câmara dos Deputados
O deputado José Guimarães (PT-CE) protocolou nesta quarta-feira (8) um projeto de decreto legislativo (PDL 225/2019), com o objetivo de anular o decreto assinado por Jair Bolsonaro, que facilita o armamento de várias categorias profissionais, o que provocará mais insegurança e violência. “Com o decreto, o governo pretende entregar o cidadão a sua própria sorte, ao invés de garantir segurança pública de qualidade, uma obrigação do Estado”, justificou, de acordo com a assessoria de comunicação. Segundo Guimarães, existe uma percepção de parte da população de que, armada, pode se defender melhor em caso de agressão ou assalto com arma de fogo. Falsa...

O deputado José Guimarães (PT-CE) protocolou nesta quarta-feira (8) um projeto de decreto legislativo (PDL 225/2019), com o objetivo de anular o decreto assinado por Jair Bolsonaro, que facilita o armamento de várias categorias profissionais, o que provocará mais insegurança e violência.

“Com o decreto, o governo pretende entregar o cidadão a sua própria sorte, ao invés de garantir segurança pública de qualidade, uma obrigação do Estado”, justificou, de acordo com a assessoria de comunicação.

Segundo Guimarães, existe uma percepção de parte da população de que, armada, pode se defender melhor em caso de agressão ou assalto com arma de fogo.

Falsa sensação

“Esta é uma falsa sensação de segurança. Dados do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais mostram que os armados correm um risco de 56% maior de serem mortos após um assalto”, ressaltou.

“Até porque a maioria da população não tem preparo e treinamento adequado para uso de arma de fogo”, completou o deputado.

Veja também:  Embaixadores brasileiros nos EUA não fizeram “nada de bom” desde 2003, afirma Bolsonaro

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum