Imprensa livre e independente
13 de junho de 2019, 15h56

Juiz absolve Caetano por chamar Olavo de Carvalho de “sub-Heidegger do nosso sub-Hitler”

O juiz lembrou que "a crítica e o consequente embate de ideias são protegidos e, mesmo, garantidos pela Constituição, que os quer livres"

Caetano. Foto: Divulgação
O juiz José Zoéga Coelho, do Juizado Especial Criminal de São Paulo, absolveu “sumariamente”, na última terça-feira (11), o cantor e compositor Caetano Veloso das acusações de ofensa à honra de Olavo de Carvalho, escritor e guru do presidente Jair Bolsonaro (PSL). O escritor ajuizou a ação em fevereiro deste ano, alegando que Caetano, em artigo publicado na “Folha” em outubro do ano passado, havia praticado contra ele os crimes de “calúnia, injúria e difamação”. No artigo, Caetano criticava post feito por Olavo às vésperas do segundo turno das eleições, apontando um “autoritarismo matador”, além de descrever o escritor como...

O juiz José Zoéga Coelho, do Juizado Especial Criminal de São Paulo, absolveu “sumariamente”, na última terça-feira (11), o cantor e compositor Caetano Veloso das acusações de ofensa à honra de Olavo de Carvalho, escritor e guru do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

O escritor ajuizou a ação em fevereiro deste ano, alegando que Caetano, em artigo publicado na “Folha” em outubro do ano passado, havia praticado contra ele os crimes de “calúnia, injúria e difamação”.

No artigo, Caetano criticava post feito por Olavo às vésperas do segundo turno das eleições, apontando um “autoritarismo matador”, além de descrever o escritor como um “sub-Heidegger do nosso sub-Hitler”.

Na queixa-crime, Olavo alegou que Caetano teve “má-fé” na interpretação de suas palavras. Na petição, o advogado dele, Francisco Carlos Cabrera, referiu-se ao artista como “canalha” e “delinquente travestido de colunista”.

O juiz afirmou em sua decisão que Olavo “é pessoa que ganhou projeção pública e, como tal, naturalmente se expõe a críticas das mais diversas (procedentes ou não, válidas ou não, com viés puramente ideológico ou não e etc). Mas da crítica das ideias ao ataque específico à honra (este último objeto de tutela penal) há distância imensa”.

Veja também:  Em vídeo, Eduardo Bolsonaro mostra onde fritou hamburguer nos EUA: "Até quando comeremos m* e arrotaremos caviar?"

José Zoéga lembrou também que “a crítica e o consequente embate de ideias são protegidos e, mesmo, garantidos pela Constituição, que os quer livres”.

Segundo o advogado de Caetano, Allan Caetano Ramos, a decisão “acertou ao proteger o direito à liberdade de expressão e de crítica tutelado pela Constituição da República”.

Com informações da coluna de Ancelmo Gois

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum