Imprensa livre e independente
21 de junho de 2019, 12h53

Julgamento de HC de Lula no STF pode ser adiado para agosto

O habeas corpus de Lula está pautado para julgamento na próxima terça, após devolução de vista do ministro Gilmar Mendes

Foto: Reprodução/TVT
A sessão da próxima terça-feira, 25 de junho, será a última da 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal no semestre e, com a aproximação do recesso forense, há uma tendência de que os ministros se mobilizem para julgar um número maior de processos. Esta pode vir a ser a desculpa para adiar a análise do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para agosto. Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo Antes da pausa nos trabalhos, os ministros da corte se reúnem ainda nos dias 26 e 27 de junho,...

A sessão da próxima terça-feira, 25 de junho, será a última da 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal no semestre e, com a aproximação do recesso forense, há uma tendência de que os ministros se mobilizem para julgar um número maior de processos.

Esta pode vir a ser a desculpa para adiar a análise do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para agosto.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Antes da pausa nos trabalhos, os ministros da corte se reúnem ainda nos dias 26 e 27 de junho, mas no plenário. As sessões serão retomadas em 1º de agosto.

O habeas corpus de Lula está pautado para julgamento na próxima terça, após devolução de vista do ministro Gilmar Mendes. Mais uma vez, no entanto, a presidente da 2ª Turma, Cármen Lúcia, pode alterar o cronograma de última hora.

Quando o habeas corpus de Lula começou a ser discutido pela 2ª Turma, em dezembro do ano passado, o relator da Lava Jato no STF, ministro Edson Fachin, e a ministra Cármen Lúcia rejeitaram o pedido do ex-presidente.

Veja também:  Para Bolsonaro, críticas indicam que o filho é o nome adequado para embaixada

A discussão foi interrompida por um pedido de vista de Gilmar Mendes, que anunciou que vai liberar o processo para ser julgado no dia 25 de junho. Faltam votar, além de Gilmar, os ministros Ricardo Lewandowski e Celso de Mello.

O julgamento acontece após a divulgação, pelo site The Intercept Brasil, de uma série de mensagens trocadas entre Moro, então juiz da Lava Jato, e o procurador Deltan Dallagnol, um dos autores da denúncia do Ministério Público Federal que levou à condenação de Lula no processo do tríplex do Guarujá.

Com informações da Veja

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum