Imprensa livre e independente
28 de maio de 2019, 19h43

Justiça em São Paulo manda bloquear R$ 128 milhões de Aécio Neves

Determinação ocorreu no âmbito do inquérito policial que investiga pagamento de vantagens indevidas a Aécio por Joesley Batista e pelo Grupo J&F

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil
O juiz da 6ª Vara Federal Criminal de São Paulo, João Batista Gonçalves, mandou bloquear imediatamente R$ 128 milhões do deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG). A determinação acata solicitação do Ministério Público Federal (MPF) e ocorreu no âmbito do inquérito policial que investiga pagamento de vantagens indevidas a Aécio pelo empresário Joesley Batista e pelo Grupo J&F. A medida alcança mais 13 pessoas e empresas. Em nota, a defesa de Aécio disse “que considera inusitada e incompreensível a determinação de bloqueio das contas pessoais do deputado Aécio Neves e já apresentou recurso contra ela. Porque os valores referem-se, na sua...

O juiz da 6ª Vara Federal Criminal de São Paulo, João Batista Gonçalves, mandou bloquear imediatamente R$ 128 milhões do deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG).

A determinação acata solicitação do Ministério Público Federal (MPF) e ocorreu no âmbito do inquérito policial que investiga pagamento de vantagens indevidas a Aécio pelo empresário Joesley Batista e pelo Grupo J&F. A medida alcança mais 13 pessoas e empresas.

Em nota, a defesa de Aécio disse “que considera inusitada e incompreensível a determinação de bloqueio das contas pessoais do deputado Aécio Neves e já apresentou recurso contra ela. Porque os valores referem-se, na sua grande maioria, segundo os próprios delatores, a doações eleitorais feitas pela JBS a diversos partidos políticos em 2014. Doações, inclusive, declaradas ao TSE”.

Andréa

No mês de março, a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) havia determinado o bloqueio de R$ 1,7 milhão em bens de Aécio e Andréa Neves, sua irmã.

A decisão atendeu, parcialmente, um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), que solicitava o arresto de mais de R$ 5 milhões, com o objetivo de assegurar pagamento de multa e indenização por danos coletivos, caso o deputado seja condenado.

Veja também:  FHC sai em defesa de Aécio e acusa PSDB: “Jogar filiados às feras é oportunismo sem grandeza”

Cristiane Brasil

A Polícia Federal alega, ainda, que Aécio utilizou recursos ilícitos para comprar apoio de outros partidos, como o PTB. Por isso, a decisão atingiu os ex-deputados Cristiane Brasil (PTB-RJ) e Benito Gama (PTB-BA), que tiveram R$ 20 milhões bloqueados cada.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum