Imprensa livre e independente
28 de julho de 2016, 09h47

Kátia Abreu deixa presidência da Confederação Nacional da Agricultura

Após pedir licença do comando da CNA para assumir ministério no segundo governo da presidenta Dilma Rousseff, Kátia confirmou que não retornará ao cargo.

Após pedir licença do comando da CNA para assumir ministério no segundo governo da presidenta Dilma Rousseff, Kátia confirmou que não retornará ao cargo Por Redação A senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) havia pedido licença do cargo de presidenta da Confederação Nacional da Agricultura, em janeiro de 2015, para integrar o corpo de ministros do segundo mandato de Dilma Rousseff. Em seu lugar, na CNA, com plenos direitos, está o agropecuário João Martins, também presidente da FAEB (Federação da Agricultura e Pecuária da Bahia). Nesta quarta-feira (27), a senadora enviou a dirigentes da Confederação mensagens apontando seu desinteresse em retornar ao...

Após pedir licença do comando da CNA para assumir ministério no segundo governo da presidenta Dilma Rousseff, Kátia confirmou que não retornará ao cargo

Por Redação

A senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) havia pedido licença do cargo de presidenta da Confederação Nacional da Agricultura, em janeiro de 2015, para integrar o corpo de ministros do segundo mandato de Dilma Rousseff. Em seu lugar, na CNA, com plenos direitos, está o agropecuário João Martins, também presidente da FAEB (Federação da Agricultura e Pecuária da Bahia).

Nesta quarta-feira (27), a senadora enviou a dirigentes da Confederação mensagens apontando seu desinteresse em retornar ao cargo. As relações da senadora com a entidade foram abaladas após seu apoio à presidenta Dilma Rousseff, contra o processo de impeachment.

A CNA havia se colocado a favor do afastamento de Dilma e Kátia Abreu, na contramão do grupo e, ainda, do PMDB, optou por ficar ao lado da petista e chegou a testemunhar em defesa da presidenta na comissão de impeachment no Senado.

Veja também:  Líder da bancada da bala diz estar "desanimado" em defender governo Bolsonaro

Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum