VIDA DUPLA

André Valadão, que prega a morte das LGBT, já teve relacionamento com outro homem

O pastor fundamentalista persegue sistematicamente e promove ódio contra a comunidade de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais

André Valadão, que prega a morte das LGBT, já teve relacionamento com outro homem.Créditos: Reprodução redes sociais
Escrito en LGBTQIAP+ el

Clima de tensão toma conta da família Valadão, após o pastor André Valadão, que atualmente controla a Igreja da Lagoinha, incentivar seus fiéis a matarem pessoas LGBT+. Agora, sua vida privada está sendo exposta por pessoas que já fizeram parte de seu círculo pessoal.

A primeira bomba surgiu na manhã desta quarta-feira (5), quando uma entrevista com a esposa de André Valadão, Cassiane, foi divulgada nas redes. Na conversa, Cassiane Valadão revela que seu casamento foi arranjado pelo pai de André Valadão, o também pastor Márcio Valadão. 

"Quando ele [Márcio] me viu assim numa foto, ele já pensou no Dedé [André], achou que eu combinava com o Dedé. Ele me mandou um livro na época sobre namoro e encheu o livro de fotos do André, desde pequenininho. Cada capítulo, ele colocou um monte de foto do André e mandou pra mim lá em Londrina", diz Cassiane.

"Eu não entendi nada, né? Um livro sobre namoro, o André nos Estados Unidos, eu nunca tinha visto o André. Então, é um homem de fé, ele já viu lá na frente. Depois de muitos anos, o André voltou, enfim, não tinha dado nada e ele [Márcio] insistiu. Ele marcou um almoço quando era impossível eu encontrar com o André no final de um congresso que tinha, sei lá, sete, oito mil pessoas. Ele tirou o André de lá e falou comigo para almoçar com ele, armou tudo. Foi nesse momento que o André me pediu em namoro, em casamento, mas foi hiper arranjado. Eu falo que meu casamento foi arranjado pelo pastor Márcio", conclui a esposa de André Valadão.

A vida dupla de André Valadão

Entretanto, na manhã desta quinta-feira (6), o jornalista Guga Noblat resgatou um vídeo de 2022 onde o comunicador Bruno Sartori revela já ter ficado com o pastor André Valadão.

"Pare de se fazer de doido! Você pode fingir que é mentira, pode agir como se não tivesse acontecido, pode fingir que não se lembra de mim... Eu não tenho orgulho disso, nós já ficamos um dia... Se tem uma coisa da qual me arrependo na minha vida, é isso. Mas pare de se fazer de doido!", revelou Bruno Sartori.

No entanto, os escândalos da vida privada de André Valadão, que adora atacar as pessoas LGBT+ e defender a "família tradicional", não param por aí e envolvem até uma suruba gay, como revelado por Patrícia Lelis em outubro de 2022. 

"André Valadão, eu queria te perguntar quando é que vamos falar sobre todas as pessoas que você ameaçava e silenciava quando elas expunham seus casos homoafetivos? Em Belo Horizonte, isso é algo muito comum, não é mesmo?!", revelou Patrícia Lelis.