Fórum Educação
15 de abril de 2020, 12h17

Alanys Matheusa, primeira advogada trans negra do Mato Grosso do Sul, morre aos 22 anos

Ela sofria de arritmia cardíaca e teve uma parada cardiorrespiratória. A Secretaria de Saúde informou que o laudo será divulgado à família após o atestado de óbito

Morreu, na manhã de terça (14),Alanys Matheusa, vítima de uma parada cardiorrespiratória. De acordo com Secretaria Municipal de Saúde, Alanys teve uma parada cardiorrespiratória, foi socorrida pela SAMU, deu entrada na Upa Leblon às 7h e a morte foi constada às 7h20. A secretaria informou que o laudo será divulgado à família após o atestado de óbito.

Através das redes sociais, sua sobrinha afirmou que Alanys sofria de arritmia cardíaca. Na terça pela manhã, ainda conforme a sobrinha, Alanys acordou bem, mas “começou a tremer do nada”.

Em entrevista ao site Lado B, Alanys contou ser filha de empregada doméstica e atribuía as conquistas ao esforço e apoio da mãe, que, segundo ela, limpou muito chão para cuidar dela e das três irmãs.

Ela dizia que escolheu Direito por acreditar que a profissão é um instrumento social. “A minoria não faz as leis no Brasil, então, eu queria interpretá-las para poder defender os nossos direitos e conseguir mudar a realidade de pessoas que tiveram mesmas vivências que eu”, declarou Alanys ao site Lado B.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum