Médico bolsonarista é denunciado por lesbofobia: “Não sei que espécie que é, se é homem ou mulher”

Defensor do uso da hidroxicloroquina no combate à Covid-19, Dorival Ricci Junior expulsou uma cuidadora do hospital que herdou do pai, no Paraná

O médico bolsonarista Dorival Ricci Junior, de 49 anos, foi denunciado pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR). Ele vai responder por crimes de racismo social e falsidade ideológica.

Ricci expulsou do hospital, herdado pelo pai, uma cuidadora de idosos, de 36 anos, por ela ser lésbica. O médico chegou a dizer, entre outras ofensas, não saber “que espécie que é, se é homem ou mulher”, de acordo com reportagem de Tácio Lorran, no Metrópoles.

Apesar de a denúncia ter sido apresentada em 11 de março, os crimes ocorreram no dia 29 de janeiro de 2020, no Hospital Paraíso, em Paraíso do Norte, cidade no interior do Paraná.

A Promotoria de Justiça alega que o médico, “agindo dolosamente, ciente da ilicitude e reprovabilidade da conduta, imbuído de ânimo lesbofóbico, praticou discriminação em razão de orientação sexual contra a vítima, impedindo que ela exercesse o trabalho”.

A vítima tinha sido contratada para acompanhar um idoso que estava internado no Hospital Paraíso. Ao entrar na enfermaria onde trabalhava o alvo de suas ofensas, Ricci perguntou à enfermeira que o acompanhava se ela “teria estudado o caso dela”, em referência à cuidadora. A profissional de saúde respondeu que a mulher era “feminina”.

“Isso não pode. O que isso aqui está virando?”, perguntou o médico, visivelmente alterado, na frente da vítima. Ricci ainda questionou outras enfermeiras: “Vocês não se sentiriam constrangidas se ela as visse urinando?”.

“Após a vítima tentar, sem sucesso, interpelá-lo diante das ofensas lesbofóbicas, o acusado disse, ainda: ‘Não quero saber, saia do meu hospital’, ‘não sei que espécie que é, se é homem ou se é mulher’ e ‘Aqui não pode’”, acrescentou a promotoria.

Ricci também é acusado de falsidade ideológica, pois, após a vítima se retirar do hospital, ele teria inserido informação falsa no “termo de responsabilidade de acompanhante”, ao afirmar que o paciente recusou a cuidadora por ser do sexo feminino.

Hidroxicloroquina

O médico Dorival Ricci Junior é apoiador de Jair Bolsonaro. Nas últimas eleições presidenciais, em outubro de 2018, o médico divulgou vários posts favoráveis ao então deputado federal.

Durante a pandemia do coronavírus, Ricci afirma coordenar um grupo de 257 médicos no Paraná, que usam a hidroxicloroquina como tratamento precoce da Covid-19. A Organização Mundial da Saúde (OMS) já atestou que o medicamento não tem eficácia contra a doença.

Avatar de Lucas Vasques

Lucas Vasques

Jornalista e redator da Revista Fórum.