Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
08 de janeiro de 2018, 15h34

População trans sai às ruas em São Paulo para pedir dignidade e cidadania

Já está confirmado para 27 de janeiro o ato em referência ao Dia Nacional da Visibilidade Trans, comemorado no dia 29. Edição deste ano tem como lema a luta por dignidade e cidadania no país onde mais se mata pessoas trans no mundo 

Por Redação

Foi marcada para o próximo dia 27 a marcha de São Paulo em referência ao Dia Nacional da Visibilidade Trans, comemorado em 29 de janeiro. Organizada desde 2016 pelo Centro de Apoio e Inclusão Social de Travestis e Transexuais – CAIS, uma entidade da sociedade civil sem fins lucrativos, a “3ª Caminhada pela Paz: Sou Trans, Quero Dignidade e Cidadania” ocorrerá a partir das 14h na avenida Paulista, com concentração no vão livre do Masp.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

Em seu primeiro ano, o tema da marcha foi “Sou Trans, Quero Dignidade e Respeito”. No ano seguinte, com um número maior de participantes, o ato saiu com o lema “Sou Trans, Quero Dignidade e Emprego”. Este ano, o foco do ato é dignidade e cidadania à população trans.

“Em 2018, objetivando mobilizar a sociedade em torno do debate para a promoção da cidadania de travestis, pessoas transexuais e intersexo. Assim, em 27 de janeiro próximo, pretendemos mobilizar a sociedade em torno do tema Sou Trans, Quero Dignidade e Cidadania. Desejamos afirmar que os direitos e deveres desta população estão interligados, sendo que o respeito e cumprimento de ambos contribuem para a construção de uma sociedade mais equilibrada e justa”, escreveram os organizadores no evento do ato no Facebook.

De acordo com a ONG Transgender Europe, o Brasil é o país onde mais se mata transexuais no mundo. Para se ter uma ideia, das 2.190 mortes registradas de transgêneros e transexuais em todo o planeta entre 2008 e junho de 2016, 868 mortes ocorreram no Brasil – cerca de 40%. Este número representa também mais de metade das mortes em toda a América Central e América do Sul.

Leia também
Pelo direito de existir


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum