Secretaria de Justiça de SP oficializa processo contra Roberto Jefferson e Milton Ribeiro por homofobia

Ex-deputado atacou ministros do STF com termos homofóbicos e pejorativos, como "rabo solto" e "boquinha de veludo"; já o ministro da Educação disse que homossexualidade é fruto de "famílias desajustadas"

A secretaria de Justiça e Cidadania do estado de São Paulo oficializou, nesta quinta-feira (4), processos administrativos punitivos contra o ex-deputado, atualmente bolsonarista, Roberto Jefferson (PTB), e contra o ministro da Educação, o pastor Milton Ribeiro, ambos por homofobia.

A oficialização da instauração dos processos foi publicada na edição desta quinta do Diário Oficial do Estado de São Paulo e foram abertos a partir de denúncias feitas pela Coordenação de Políticas para a Diversidade Sexual, órgão ligado à secretaria de Justiça.

As denúncias têm como base declarações consideradas homofóbicas de Jefferson e Ribeiro.

No caso do ex-deputado, a motivação para o processo é o trecho de uma entrevista que concedeu em julho de 2020 a um canal bolsonarista, em que desferiu ataques a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). “Tem dois ministros lá que tem esses gostos. Tem dois ministros que ‘são meninas’. Tem ministros de rabo preso e dois de rabo solto, conhecidos. Um é o Carmen Miranda, e o outro é Lulu boca de veludo. Eles querem fazer pauta de gênero, porque eles ainda não encontraram o deles”, disparou à época.

Já o ministro da Educação foi denunciado por associar “homossexualismo” – termo que já está errado – a “famílias desajustadas”, em declaração feita no no mês de setembro do ano passado. “O adolescente que muitas vezes opta por andar no caminho do homossexualismo (sic) faz isso porque não tem atenção do pai, não tem a atenção da mãe”, disse o pastor.

Ambos os processos oficializados pela secretaria de Justiça e Cidadania de SP se amparam na lei estadual 10.948/01, que veda a discriminação de orientação sexual e identidade de gênero.

*Com informações do gay-blog.com

Publicidade

Publicidade

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista, editor de Política, desde 2014 na revista Fórum. Formado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Twitter @ivanlongo_

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR