terça-feira, 27 out 2020
Publicidade

Sikêra Jr. faz publicação transfóbica e Instagram diz que não vai contra “diretrizes” da rede

"Transgênero é uma pessoa que não aceita o próprio nome, mas quer ser aceito por todo o mundo", diz trecho da postagem do apresentador bolsonarista

O apresentador bolsonarista Sikêra Jr. publicou um texto em seu perfil no Instagram, na quarta-feira (23), que ataca pessoas transexuais por pedirem “aceitação” em relação à sua identidade de gênero. A publicação foi denunciada por internautas, mas a rede social alegou que foto não vai contra as diretrizes da empresa.

“Transgênero é uma pessoa que não aceita o próprio nome, o próprio corpo, a própria voz, a própria vida. Mas quer ser aceito por todo o mundo”, diz a imagem publicada por Sikêra Jr. Nos comentários, diversos seguidores ironizaram de militantes da causa LGBTQIA+. O comentário mais curtido, por exemplo, associou transexuais à “gambiarra”: “Tipo tomada, só existe macho e fêmea o resto é gambiarra”.

No Twitter, um internauta compartilhou a resposta que o Instagram teve em relação a uma denúncia contra a postagem do apresentador. “Constatamos que essa foto provavelmente não vai contra as nossas Diretrizes da Comunidade. Se você acha que cometemos um equívoco, denuncie novamente. Como o Instagram é uma comunidade global, entendemos que as pessoas podem se expressar de maneiras diferentes”, diz a nota da rede social.

Em agosto, Sikêra Jr. foi condenado a pagar R$ 300 mil a Viviany Beleboni por crime de injúria e difamação. O apresentador do Alerta Amazonas, na TV A Crítica, em Manaus, e do Alerta Nacional, na RedeTV!, exibiu no programa uma imagem da modelo trans ao falar sobre um crime cometido por um casal de lésbicas e usou o termo “raça desgraçada”.

Em outras ocasiões, o apresentador também disparou ofensas contra homossexuais. O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), inclusive, já compartilhou um vídeo de Sikêra dizendo que “todo maconheiro dá o anel”. Na segunda-feira (21), ele viajou até Manaus para gravar uma entrevista ao apresentador e se juntou ao coro homofóbico presencialmente.

Luisa Fragão
Luisa Fragão
Jornalista.