Superman bissexual revolta Eduardo Bolsonaro: “Destruir a masculinidade”

Revelação de que John Kent, filho de Clark Kent, que protagoniza o novo Superman é bissexual tirou o sono do filho de Jair Bolsonaro, que acusa a DC Comics de "instigar o ódio" nos homens mais "resistentes"

A revelação de que o filho de Clark Kent, o Superman, é bissexual causou revolta no filho de Jair Bolsonaro (sem partido), que acusa a DC Comics, responsável pelos quadrinhos de querer “destruir a masculinidade dos mais tolerantes”.

Leia também: O novo Superman da DC é bissexual

“A intenção não é democratizar os super-heróis ou tornar o mundo + tolerante, é o contrário: destruir a masculinidade dos mais tolerantes para dominar estes cordeiros e instigar o ódio nos resistentes para poder acusá-los de homofóbicos e depois a esquerda se dizer protetora dos gays”, tuitou Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) às 4h30 desta terça-feira (12), feriado nacional.

A revelação sobre John Kent, que na nova série assume o manto do pai como Superman, tirou o sono do deputado, que já havia tuitado sobre o assunto às 20h14 desta segunda-feira (11), quando criticou o “monopólio das virtudes do establishment midiático”.

“Chegou o dia em que é obrigatório! Para ser aprovado pelo establishment midiático é preciso pagar um pedágio, eles querem decidir por você e ditar o monopólio das virtudes. Vários desses super-heróis inspiram adolescentes e crianças. Mas o problema é o garoto de policial, né?”, indagou, revoltado, o 03 de Bolsonaro.

Chacota

A publicação de Eduardo virou chacota entre os seguidores. “‘Destruir a masculinidade’. Tá tão frágil assim, bananinha? Cuidado pra não sair beijando os primos depois de ver as imagens do Superman bi”, tuitou Mozart Neto.

“É complicado a pessoa não enxergar o próprio umbigo… Está tentando justificar o ódio que lhe é natural, atribuindo a terceiros”, escreveu Aline Muniz.

Veja mais repercussões

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR