Imprensa livre e independente
14 de março de 2019, 06h00

Livro conta a história de menina de 12 anos que deixa a Síria para fugir da guerra

"Amal" conta com apoio da ONU e é uma homenagem às centenas de crianças que estão viajando desacompanhadas pelo mundo hoje em busca de refúgio

(Foto: Acnur/Hameed Marouf)
Capa Amal. Foto: Divulgação Com o apoio do Acnur (Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados), será lançado nesta sexta-feira (15), no momento em que a Guerra da Síria completa 8 anos, o livro juvenil “Amal”, da jornalista Carolina Montenegro. A obra é sobre uma menina que precisa deixar a Síria sozinha, aos 12 anos, para fugir da guerra. Pelo caminho, ela conhece diversas outras crianças, de vários países, que estão na mesma situação. É uma homenagem às centenas de crianças que estão viajando desacompanhadas pelo mundo hoje em busca de refúgio. A publicação, que sairá em edição impressa e em formato...

Capa Amal. Foto: Divulgação

Com o apoio do Acnur (Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados), será lançado nesta sexta-feira (15), no momento em que a Guerra da Síria completa 8 anos, o livro juvenil “Amal”, da jornalista Carolina Montenegro.

A obra é sobre uma menina que precisa deixar a Síria sozinha, aos 12 anos, para fugir da guerra. Pelo caminho, ela conhece diversas outras crianças, de vários países, que estão na mesma situação. É uma homenagem às centenas de crianças que estão viajando desacompanhadas pelo mundo hoje em busca de refúgio.

A publicação, que sairá em edição impressa e em formato de app (aplicativo), foi ilustrada e animada pelo artista Renato Moriconi, autor e ilustrador de mais de 40 títulos.

O livro impresso traz as pinturas de Renato Moriconi foram feitas especialmente para o formato e contém um apêndice informativo sobre migração e a crise dos refugiados, pensado para estimular a discussão sobre o tema em família e na escola.

Já o livro-aplicativo usa animações, locuções, trilhas e efeitos sonoros como parte da narrativa. Ele será disponibilizado gratuitamente nas lojas App Store, Google Play e pelo link http://onelink.to/amal (disponível apenas depois do dia 15). Será também um meio de arrecadação voluntária de recursos para contribuir de maneira direta com iniciativas humanitárias (20% da receita vai pros projetos do Acnur).

Veja também:  “Todos erramos. Errar é uma característica humana”, diz Marcelo Bretas no Twitter

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum