Imprensa livre e independente
13 de junho de 2019, 21h40

Lula diz que espera que STF resguarde a Constituição após Vaza Jato

"Eu acho que para bem deste país, a Suprema Corte tem de ter a coragem de assumir o papel de guardiã da Constituição. Por que não tem exemplo no mundo de um juiz de primeira instância mandar em todas as outras instâncias", disse Lula

Foto: Reprodução
O ex-presidente Lula cobrou uma atuação do Supremo Tribunal Federal, na questão do vazamento dos áudios dos procuradores da Lava Jato e do ex-juiz Sérgio Moro. “Eu acho que para o bem deste país, a Suprema Corte tem de ter a coragem de assumir o papel de guardiã da Constituição. Por que não tem exemplo no mundo de um juiz de primeira instância mandar em todas as outras instâncias. Sabe? Esses meninos ameaçaram fazer greve de fome contra a Suprema Corte”, disse. O ex-presidente ainda cobrou que se investigue com seriedade para recuperar a autoestima do país. “É preciso recuperar a...

O ex-presidente Lula cobrou uma atuação do Supremo Tribunal Federal, na questão do vazamento dos áudios dos procuradores da Lava Jato e do ex-juiz Sérgio Moro.

“Eu acho que para o bem deste país, a Suprema Corte tem de ter a coragem de assumir o papel de guardiã da Constituição. Por que não tem exemplo no mundo de um juiz de primeira instância mandar em todas as outras instâncias. Sabe? Esses meninos ameaçaram fazer greve de fome contra a Suprema Corte”, disse.

O ex-presidente ainda cobrou que se investigue com seriedade para recuperar a autoestima do país. “É preciso recuperar a autoestima e fazer esse país voltar a funcionar. Todo e qualquer bandido na cadeia. Todo corrupto e corruptor na cadeia. Mas não vamos quebrar o Brasil por conta disso”, disse.

Veja também:  Bispo licenciado da Universal e Advogado-Geral da União entram na lista para ministro "terrivelmente evangélico" do STF

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum