Imprensa livre e independente
05 de julho de 2019, 19h48

Lula diz: “Se preso incomodo muita gente, solto vou incomodar muito mais”

Na entrevista concedida ao site Sul21, o ex-presidente declara: “A minha vocação é lutar, do jeito que posso. Se isso incomoda alguém, paciência”

Foto: Reprodução/Sul21
Na terceira e última parte da entrevista concedida ao site Sul21, Lula demonstrou que não pretende se curvar às injustiças que vem sofrendo ao longo dos últimos anos. “A minha vocação é lutar, do jeito que posso. Se isso incomoda alguém, paciência. Quando eu era pequeno, eu cantava: um elefante incomoda muita gente, dois elefantes incomodam muito mais. Então, é o seguinte: se o Lula preso incomoda muita gente, pode ter certeza que, solto, vou incomodar muito mais. É isso que quero fazer para recuperar o Brasil. É isso”, declarou o ex-presidente. Povo brasileiro Lula também enalteceu seu amor pelo...

Na terceira e última parte da entrevista concedida ao site Sul21, Lula demonstrou que não pretende se curvar às injustiças que vem sofrendo ao longo dos últimos anos.

“A minha vocação é lutar, do jeito que posso. Se isso incomoda alguém, paciência. Quando eu era pequeno, eu cantava: um elefante incomoda muita gente, dois elefantes incomodam muito mais. Então, é o seguinte: se o Lula preso incomoda muita gente, pode ter certeza que, solto, vou incomodar muito mais. É isso que quero fazer para recuperar o Brasil. É isso”, declarou o ex-presidente.

Povo brasileiro

Lula também enalteceu seu amor pelo povo brasileiro. “É por eles que estou resistindo. Eu sei a solidariedade dessa gente aqui comigo. Eu sei o que é todo esse período, todo santo dia, ficar dando bom dia presidente Lula, boa tarde presidente Lula, boa noite presidente Lula. Não tem frio, não tem chuva, não tem sol, não tem Natal, não tem carnaval. É muito gratificante”, destacou.

Veja também:  Lula recebe visita de Dilma Rousseff e da escritora espanhola Pilar del Río

Ele admitiu um desejo: “Eu estou na expectativa de sair daqui a pé e ir lá no meio deles tomar uma cachaça com eles, beijar cada um, agradecer e dizer: desmonta o acampamento e vamos pra luta agora pelas ruas desse país”.

O ex-presidente ressaltou que está tolhido nos seus direitos pessoais e políticos. “Mas estou motivado. Pode dizer a quem você quiser: não é uma prisão ou uma condenação que vai deixar um inocente de cabeça baixa. Não tenho vocação pra fazer sofrimento com meu corpo. Li a biografia do Getúlio Vargas, li a biografia do João Goulart, do Marighella, do Prestes”.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum