Imprensa livre e independente
26 de novembro de 2016, 11h45

Lula: Morreu o maior de todos os latino-americanos

Ex-presidente Lula também se manifestou sobre a morte do líder da Revolução Cubana. Lula relembra que conheceu Fidel pessoalmente em 1980 e sente sua morte como a de um irmão mais velho.

Ex-presidente Lula também se manifestou sobre a morte do líder da Revolução Cubana. Lula relembra que conheceu Fidel pessoalmente em 1980 e sente sua morte como a de um irmão mais velho. Do Facebook de Lula DESCANSE EM PAZ, COMPANHEIRO FIDEL Morreu ontem o maior de todos os latino-americanos, o comandante em chefe da revolução cubana, meu amigo e companheiro Fidel Castro Ruiz. Para os povos de nosso continente e os trabalhadores dos países mais pobres, especialmente para os homens e mulheres de minha geração, Fidel foi sempre uma voz de luta e esperança. Seu espírito combativo e solidário animou...

Ex-presidente Lula também se manifestou sobre a morte do líder da Revolução Cubana. Lula relembra que conheceu Fidel pessoalmente em 1980 e sente sua morte como a de um irmão mais velho.

Do Facebook de Lula

DESCANSE EM PAZ, COMPANHEIRO FIDEL

Morreu ontem o maior de todos os latino-americanos, o comandante em chefe da revolução cubana, meu amigo e companheiro Fidel Castro Ruiz.

Para os povos de nosso continente e os trabalhadores dos países mais pobres, especialmente para os homens e mulheres de minha geração, Fidel foi sempre uma voz de luta e esperança.

Seu espírito combativo e solidário animou sonhos de liberdade, soberania e igualdade. Nos piores momentos, quando ditaduras dominavam as principais nações de nossa região, a bravura de Fidel Castro e o exemplo da revolução cubana inspiravam os que resistiam à tirania.

Eu o conheci pessoalmente em julho de 1980, em Manágua, durante as comemorações do primeiro aniversário da revolução sandinista. Mantivemos, desde então, um relacionamento afetuoso e intenso, baseado na busca de caminhos para a emancipação de nossos povos.

Veja também:  Substituta de Moro, Gabriela Hardt disse que delator da Odebrecht não mentiu sobre Sítio de Atibaia

Sinto sua morte como a perda de um irmão mais velho, de um companheiro insubstituível, do qual jamais me esquecerei.

Será eterno seu legado de dignidade e compromisso por um mundo mais justo.

Hasta siempre, comandante, amigo e companheiro Fidel Castro.

Luiz Inácio Lula da Silva
São Paulo, 26 de novembro de 2016

Foto: Ricardo Stuckert

Leia também:

Dilma Rousseff: Fidel foi um visionário

Blog do Rovai: Orai por nós, Fidel

Era Fidel Castro homofóbico?

Fidel Castro e Ignácio Ramonet: Cem horas e um documento histórico

Morre Fidel Castro aos 90 anos

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum