Imprensa livre e independente
02 de março de 2018, 16h24

Lula responde Pedrinho: “Eu não roubei, não, seu filho da p*”

O ex-presidente se divertiu ao comentar um vídeo de Whatsapp em que um eleitor seu de Pernambuco afirma que se Lula roubou, roubou "para nós" . Assista

Um cidadão de Pernambuco identificado como Pedrinho gravou um vídeo, que circula pelos grupos de Whatsapp, em que afirma que “se Lula roubou, roubou pra nós, pra me dar, e a um bocado de nordestinos”. E ainda vai além, se colocando “à disposição” da Justiça para dividir a cela e a pena com Lula, caso ele venha a ser preso. “Se Lula tirar 20 anos, eu tiro 10. Se tirar 40 anos, eu tiro 20”, promete. Pedrinho, no final do vídeo, ainda pede para que as pessoas repassem o vídeo até que chegue ao ex-presidente, pois “gosta demais de Lula”....

Um cidadão de Pernambuco identificado como Pedrinho gravou um vídeo, que circula pelos grupos de Whatsapp, em que afirma que “se Lula roubou, roubou pra nós, pra me dar, e a um bocado de nordestinos”. E ainda vai além, se colocando “à disposição” da Justiça para dividir a cela e a pena com Lula, caso ele venha a ser preso.

“Se Lula tirar 20 anos, eu tiro 10. Se tirar 40 anos, eu tiro 20”, promete. Pedrinho, no final do vídeo, ainda pede para que as pessoas repassem o vídeo até que chegue ao ex-presidente, pois “gosta demais de Lula”.

Seu pedido foi atendido e o vídeo chegou até o petista, que reagiu com sua informalidade habitual. Ele se divertiu e, aos risos, ainda mandou uma resposta em um vídeo gravado nesta sexta-feira (2).

“Achei tão do cacete… Vou até ligar pra ele depois e dizer: olha, eu não roubei, não, seu filho da p*”, disse, sorridente.

Assista, abaixo, ao vídeo com a reação de Lula e, na sequência, o vídeo gravado por Pedrinho.

Veja também:  The New Yorker diz que Marta “permitiu às meninas sonharem em ser algo que jamais viram”

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum