Imprensa livre e independente
12 de novembro de 2018, 15h27

Maitê Proença é cotada para Ministério do Meio Ambiente: “A ideia é tirar o viés ideológico”

Atriz tem uma filha com Paulo Marinho, amigo íntimo de Bolsonaro, com quem viveu 12 anos, mas nunca se casou para não perder a pensão vitalícia que recebe da aposentadoria do pai, que foi juiz e procurador da Justiça de São Paulo.

Reprodução/Facebook
A atriz Maitê Proença confirmou nesta segunda-feira (12) ao jornal O Globo que está sendo sondada para assumir o Ministério do Meio Ambiente no governo Jair Bolsonaro (PSL). “A ideia é tirar o viés ideológico a que o setor ambiental ficou associado. Trazer um nome que possa abrir as portas que se fecham para os ecologistas. Um nome ligado às causas ambientais, mas que circule nos diversos meios de forma isenta. E que possa colocar a pasta acima de picuinhas políticas. Concordo com tudo. Mas o meu nome é apenas uma ideia”, disse a atriz, que tem uma filha com...

A atriz Maitê Proença confirmou nesta segunda-feira (12) ao jornal O Globo que está sendo sondada para assumir o Ministério do Meio Ambiente no governo Jair Bolsonaro (PSL).

“A ideia é tirar o viés ideológico a que o setor ambiental ficou associado. Trazer um nome que possa abrir as portas que se fecham para os ecologistas. Um nome ligado às causas ambientais, mas que circule nos diversos meios de forma isenta. E que possa colocar a pasta acima de picuinhas políticas. Concordo com tudo. Mas o meu nome é apenas uma ideia”, disse a atriz, que tem uma filha com o empresário Paulo Marinho, amigo íntimo de Bolsonaro.

Segundo a coluna de Ancelmo Góis, n’O Globo, o nome de Maitê foi proposto por um grupo de ambientalistas, economistas e pesquisadores, que disseram que, mesmo sem atuação política e partidária, ela teria um bom trânsito na área ambiental.

Aos 60 anos, Maitê recebe uma pensão vitalícia de mais de R$ 26 mil referente à aposentadoria do seu pai, Augusto Carlos Eduardo da Rocha Monteiro Gallo, juiz e procurador de Justiça de São Paulo, que se suicidou em 1989.

Veja também:  Movimento negro denuncia Bolsonaro à Comissão de Direitos Humanos da OEA

Maitê tem direito à pensão porque nunca se casou no papel. No entanto, teve uma filha e viveu 12 anos com Paulo Marinho. Ela também se amigou em 1996 com o cineasta Edgar Moura. Pela Lei 3.373/58, as filhas solteiras de servidores públicos tinham direito a pensão permanente.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você não pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum