Imprensa livre e independente
17 de abril de 2018, 23h01

Manifestantes pedem “Lula livre” em sedes da Globo por todo o país

Mobilização, que marca o Dia Nacional de Luta dos Movimentos Populares, contou com marchas e atos em frente à sedes da Globo em inúmeras capitais para denunciar a contribuição da emissora com o golpe e com a prisão do ex-presidente Lula

A Frente Brasil Popular e a Frente Povo Sem Medo, somados à dezenas de movimentos sociais, realizaram nesta terça-feira (17), em diversas capitais do país, o Dia Nacional de Luta dos Movimentos Populares. A mobilização, que ocorre todo ano, teve hoje como foco atos e marchas em frente à sedes da Globo e afiliadas com o objetivo de denunciar a contribuição da emissora com o golpe que afastou a ex-presidenta Dilma Rousseff e com a prisão de Lula. A principal palavra de ordem era “Lula livre”. Foram registrados atos contra a Globo em ao menos dez capitais, entre elas Aracaju...

A Frente Brasil Popular e a Frente Povo Sem Medo, somados à dezenas de movimentos sociais, realizaram nesta terça-feira (17), em diversas capitais do país, o Dia Nacional de Luta dos Movimentos Populares. A mobilização, que ocorre todo ano, teve hoje como foco atos e marchas em frente à sedes da Globo e afiliadas com o objetivo de denunciar a contribuição da emissora com o golpe que afastou a ex-presidenta Dilma Rousseff e com a prisão de Lula. A principal palavra de ordem era “Lula livre”.

Foram registrados atos contra a Globo em ao menos dez capitais, entre elas Aracaju (SE), Manaus (AM), Salvador (BA), Belo Horizonte (MG) e São Paulo (SP).

Em Salvador, manifestantes chegaram a entrar no prédio da emissora. Em São Paulo, por sua vez, ocorreu a maior das manifestações. Sem-teto do MTST e militantes de movimentos sociais marcharam da Estação Morumbi até a sede da Globo com palavras de ordem em defesa do ex-presidente Lula.

Veja também:  Advogados de Lula pedem desbloqueio do espólio de Dona Marisa

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum