Imprensa livre e independente
28 de novembro de 2016, 17h24

Maradona confirma presença em funeral de Fidel

Admirador e defensor da revolução cubana, o craque argentino tem tatuado o rosto de Fidel Por Redação O ex-jogador e craque argentino Diego Armando Maradona confirmou nesta segunda-feira (28) que irá ao funeral de Fidel Castro, que será realizado no próximo domingo (4), em Santiago de Cuba. Leia também Maradona: Graças a Fidel estou vivo Admirador confesso do ex-presidente, o “Pibe de Ouro” tem tatuado o rosto de Fidel e, após sua morte, disse que o cubano havia sido “como um pai” para ele. “Perdemos uma lenda. Amo Fidel e continuarei a amá-lo indo a Cuba”, afirmou Maradona, que está em...

Admirador e defensor da revolução cubana, o craque argentino tem tatuado o rosto de Fidel

Por Redação

O ex-jogador e craque argentino Diego Armando Maradona confirmou nesta segunda-feira (28) que irá ao funeral de Fidel Castro, que será realizado no próximo domingo (4), em Santiago de Cuba.

Leia também

Maradona: Graças a Fidel estou vivo

Admirador confesso do ex-presidente, o “Pibe de Ouro” tem tatuado o rosto de Fidel e, após sua morte, disse que o cubano havia sido “como um pai” para ele.

“Perdemos uma lenda. Amo Fidel e continuarei a amá-lo indo a Cuba”, afirmou Maradona, que está em Zagreb, na Croácia.

Além da admiração por Fidel, Maradona se diz uma pessoa de esquerda e constantemente presta declarações de apoio ou em defesa à lideres de esquerda da América Latina. O ex-jogador já chegou a dizer, por exemplo, que seria “um soldado de Lula e Dilma”, pouco antes do impeachment da ex-presidenta, e por várias ocasiões saiu em defesa do ex-presidente da Venezuela, Hugo Chávez, ou do atual, Nicolás Maduro.

Veja também:  Depois de Villa e Sheherazade, Paulo Henrique Amorim é a nova vítima de governo Bolsonaro

 

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum