Imprensa livre e independente
17 de janeiro de 2018, 17h53

MBL defende William Waack e o direito de ser racista “entre amigos”

“Afinal, quem nunca falou besteira entre amigos?”, escreveu o grupo em uma postagem de defesa do jornalista da Globo, demitido da emissora após a “brincadeira” racista que vazou nas redes sociais Por Redação Em uma postagem desta quarta-feira (17), o Movimento Brasil Livre (MBL) saiu em defesa do jornalista William Waack e reduziu o gesto racista – que rendeu à Waack sua demissão na Globo – a uma “brincadeira”. Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais. “Afinal, quem nunca falou besteira entre amigos?”, questiona o grupo que, dada a gravidade da...

“Afinal, quem nunca falou besteira entre amigos?”, escreveu o grupo em uma postagem de defesa do jornalista da Globo, demitido da emissora após a “brincadeira” racista que vazou nas redes sociais

Por Redação

Em uma postagem desta quarta-feira (17), o Movimento Brasil Livre (MBL) saiu em defesa do jornalista William Waack e reduziu o gesto racista – que rendeu à Waack sua demissão na Globo – a uma “brincadeira”.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

“Afinal, quem nunca falou besteira entre amigos?”, questiona o grupo que, dada a gravidade da fala de Waack, só usou uma outra maneira para defender o direito de ser racista em um ambiente privado.

Acontece que nem mesmo “entre amigos” Waack estava quando proferiu a frase ofensiva à população negra. Ele estava no intervalo do jornal que apresenta, na presença de trabalhadores e trabalhadoras negras, e se sentiu à vontade para fazer a “brincadeira” pelo simples fato de que não estava sendo transmitido ao vivo.

Veja também:  Jornalista da CBN chama Bolsonaro de racista, ignorante, mentiroso, autoritário, persecutório, mal-educado e despreparado

Leia também

William Waack se despede do jornalismo da pior forma possível

Para defender Waack, o MBL utilizou um trecho da entrevista que o jornalista concedeu à Veja falando sobre o assunto. Em sua fala de defesa, o ex-apresentador do Jornal da Globo reduz o racismo à “irreverência” do brasileiro, e defende seu direito de ser “malandro”.

Confira.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum