Imprensa livre e independente
03 de agosto de 2016, 17h55

Médica cubana é estuprada dentro de posto de saúde em Pernambuco

De acordo com o relato de um policial, um homem entrou no posto de saúde quando só havia a médica e outra funcionária. Armado com uma faca, ele anunciou um assalto, roubou o celular das duas, isolou a funcionária em outro cômodo e estuprou a médica cubana no consultório Por Redação* Uma médica cubana do Programa Mais Médicos foi estuprada dentro de um posto de saúde na cidade de Capoeiras, agreste de Pernambuco. O caso, ocorrido nesta segunda-feira (1º), é investigado pela Polícia Civil do estado. A vítima foi ouvida nesta quarta-feira (3) na delegacia da cidade. Em nota, a polícia...

De acordo com o relato de um policial, um homem entrou no posto de saúde quando só havia a médica e outra funcionária. Armado com uma faca, ele anunciou um assalto, roubou o celular das duas, isolou a funcionária em outro cômodo e estuprou a médica cubana no consultório

Por Redação*

Uma médica cubana do Programa Mais Médicos foi estuprada dentro de um posto de saúde na cidade de Capoeiras, agreste de Pernambuco. O caso, ocorrido nesta segunda-feira (1º), é investigado pela Polícia Civil do estado. A vítima foi ouvida nesta quarta-feira (3) na delegacia da cidade.

Em nota, a polícia informou que coletou provas e está “reunindo as imagens possíveis para tentar identificar e prender o suspeito”, mas não deu detalhes para não atrapalhar o andamento das investigações. O responsável pelo caso é o delegado José Flávio Pessoa.

De acordo com o relato de um policial, um homem entrou no posto de saúde quando só havia a médica e outra funcionária. Armado com uma faca, ele anunciou um assalto, roubou o celular das duas, isolou a funcionária em outro cômodo e estuprou a médica cubana no consultório.

Veja também:  Bolsonaro e seis ministros vão a culto da bancada evangélica rezar pela Previdência

Em nota, o Ministério da Saúde disse “lamentar o ocorrido” e informou que a médica vai ser transferida da cidade.  A supervisora do Mais Médicos está no município prestando suporte à profissional atacada. Na nota, o ministério também afirma que a médica está recebendo apoio da gestão municipal e que foram adotadas as medidas previstas no Sistema Único de Saúde (SUS) para vítimas de violência sexual, com a medicação de emergência contra gravidez e doenças sexualmente transmissíveis, além de testes para detectar alguma infecção.

A médica deve ser transferida do município até o fim da semana. O processo de mudança já foi iniciado pelo ministério e o município de Capoeiras receberá outro integrante do Mais Médicos.

*Com informações da Agência Brasil

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum