QUEIMADAS

Manaus é atingida por onda de fumaça oriunda de queimadas pela segunda vez

As condições climáticas facilitam que as partículas das queimadas do Pará sejam levadas para a região

Fumaça oriunda de queimadas sobre Manaus.Créditos: Reprodução
Escrito en MEIO AMBIENTE el

As queimadas na região Norte do Brasil causaram, pela segunda vez, uma onda de fumaça, que encobriu toda a cidade de Manaus, no Amazonas, nesta segunda-feira (30), e teve a qualidade do ar foi prejudicada

No início de outubro, a capital amazonense havia sido atingida pela fumaça, oriunda das queimadas na região e da seca do Rio Negro. O estado registrou o maior índice de incêndios dos últimos 25 anos no estado, totalizando 4 mil até o último domingo (29). 

De acordo com o sistema “Selva”, da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), a Zona Sul do município é a mais afetada. Além disso, toda a cidade está com a qualidade do ar considerada péssima e perigosa

A cidade foi atingida pela onda de fumaça por volta das 15h e, desde então, a visibilidade permanece baixa. A Secretaria do Estado do Meio Ambiente (Sema), publicou uma nota em que revela que a fumaça é resultado, principalmente, de queimadas que ocorreram no estado do Pará. Além disso, as condições climáticas favorecem que as partículas das queimadas sejam levadas até o Amazonas. 

"O material particulado das queimadas do Pará e RMM permanece suspenso na região metropolitana devido ao calor intenso e chuvas abaixo da média provocados pelo El Niño - que apresentou-se mais intenso neste ano, associado ao aquecimento do Atlântico Norte", disse o órgão.

A Secretaria ainda reforçou que realiza a campanha "Manaus Sem Fumaça" desde junho deste ano, que busca fomentar a educação ambiental entre os cidadãos, as instituições de ensino e as empresas da região. Quanto ao Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, nenhum voo foi suspenso. Segundo os administradores, a visibilidade não afetou a programação.