TERRA INDÍGENA CACHOEIRA SECA

Indígena morto que denunciou invasão na ONU foi visto pela última vez com “brancos”

Tymbektodem Arara, que é liderança na Terra Indígena Cachoeira Seca, perto de Altamira no Pará, foi encontrado morto em um rio da região duas semanas após cobrar desintrusão do território perante a comunidade internacional

Tymbektodem Arara na ONU.Créditos: Reprodução
Escrito en MEIO AMBIENTE el

Tymbektodem Arara, uma das lideranças do povo Arara da Terra Indígena Cachoeira Seca, localizada a 250 km de Altamira, no Pará, foi encontrado morto em um rio da região no último dia 14 de outubro, apenas duas semanas após denunciar na ONU em Genebra, na Suíça, as invasões do seu território.

“Somos um povo de contato inicial, viermos aqui para exigir que se respeite nossa vida e nosso território. Sofremos muitas invasões. A demarcação só ocorreu em 2016, após 30 anos do contato com não indígenas. Hoje, em 2023, lutamos pela retirada de mais de 2 mil invasores, consequência da instalação da hidrelétrica de Belo Monte (em Altamira)”, disse Tymbekton à ONU.

No discurso ele ainda aponta que a Terra Indígena Cachoeira Seca é o território mais desmatado da região e pede que a comunidade internacional pressione o Brasil para fazer a desintrução da terra. “Somos 120 guerreiros e guerreiras e nunca deixaremos de defender nosso território”, finalizou o discurso.

Desmatamento na Terra Indígena Cachoeira Seca, no Pará. Reprodução/Cimi

A Polícia Federal está no local para fazer a investigação e a principal hipótese é de que ele tenha morrido afogado. No entanto, parece leviano acreditar que uma liderança indígena, que passa a vida inteira nos rios do território onde vive, simplesmente morreria afogada.

Fontes da Revista Fórum na região contaram à reportagem que indígenas vizinhos do povo Arara viram Tymbektodem pela última acompanhado de dois "brancos", famosos por não serem “meio bandidos”, segundo a fonte.

“É muito estranho índio morrer afogado assim. É uma situação muito suspeita”, diz a fonte. Aguardemos as investigações.

A Terra Indígena Cachoeira Seca

Localizada a sudoeste de Altamira (PA), entre o leito do Rio Iriri (que desemboca no Xingu) e a BR-230, a Terra Indígena Cachoeira Seca abriga uma população de aproximadamente uma centena de indígenas do povo Arara em área de 734 mil hectares.

O território foi demarcado em 2016, 30 anos depois do primeiro contato do povo Arara com a sociedade brasileira. A Associação Indígena Xipaia e Kuruaya da Aldeia Kujubim é a organização dos povos que ali vivem.

Terra Indígena Cachoeira Seca circulada em vermelho. Reprodução/Googlemaps