CIÊNCIA

A falsa salvação: os perigos de pular na água para escapar de abelhas

Embora seja uma reação instintiva, saltar na água ao se deparar com abelhas pode resultar em riscos sérios. Descubra por que essa estratégia aparentemente segura pode ser enganosa e até mesmo fatal.

Abelha.Imagem ilustrativaCréditos: Reprodução/Pixabay
Escrito en MEIO AMBIENTE el

Ao nos depararmos com um enxame de abelhas, nosso instinto de autopreservação muitas vezes nos leva a buscar desesperadamente uma forma de escapar. Uma ideia comum que vem à mente é pular na água como uma maneira de evitar as picadas dolorosas desses insetos. No entanto, essa estratégia pode ser extremamente perigosa.

Ao pular na água, acreditamos que estamos encontrando um refúgio seguro, longe das abelhas. No entanto, esse movimento pode ter o efeito oposto. As abelhas, instintivamente, irão esperar pacientemente na superfície da água até que você precise emergir para respirar. Para piorar, as abelhas são atraídas pelo dióxido de carbono que emitimos em forma de bolhas de ar na água enquanto esperamos que elas se afastem. Esse fenômeno revela essencialmente a localização de quem está se escondendo, fazendo assim com que o enxame não saia do seu encalço.

Ajude a financiar o documentário da Fórum Filmes sobre os atos golpistas de 8 de janeiro. Clique em https://benfeitoria.com/ato18 e escolha o valor que puder ou faça uma doação pela nossa chave: pix@revistaforum.com.br.

Em situações em que um grupo de abelhas é perturbado, é altamente recomendado evitar qualquer tipo de ataque físico contra esses insetos. Isso ocorre porque as abelhas interpretam qualquer movimento como uma ameaça e imediatamente adotam uma postura de defesa. Portanto, é aconselhável sair da área de forma serena e controlada. Caso as abelhas já estejam em modo ofensivo, buscar refúgio em qualquer local fechado é uma alternativa viável.

Outra opção é tentar se afastar correndo. Mas não será uma tarefa fácil, pois as abelhas geralmente desistem da perseguição após percorrerem uma distância considerável, aproximadamente 2 quilômetros.

Por último, se você acabar sendo picado por uma abelha, a primeira coisa é tentar remover o ferrão com cuidado. Depois disso, é importante limpar a área afetada e colocar uma compressa fria. se sintomas alérgicos mais intensos surgirem, como dificuldades respiratórias, é essencial buscar assistência médica o mais rápido possível.