MODERNIDADES?

Movimento low-wash: entenda por que as pessoas têm lavado menos suas roupas

Diminuição no número de lavagens pode mudar hábitos de limpeza. Além dele, existe o movimento no-wash, que implica em não lavar as roupas.

Máquina de lavar.Lavagem em máquinas pode gastar mais de 7 mil litros por anoCréditos: [Imagem: Reprodução/Wikimedia Commons]
Escrito en MEIO AMBIENTE el

O movimento low-wash recebeu atenção com a crescente mudança de hábitos pela sustentabilidade. Ao diminuir a frequência das lavagens de roupas, há também a redução no gasto de água e energia. Em média, a quantidade de água por lavagem na máquina é de 135 litros, segundo a Sabesp. 

Entender quando a roupa deve ser lavada é fundamental no uso da roupa, para o movimento. Peças íntimas ficam sujas com facilidade e interferem diretamente na higiene pessoal e por isso, devem ser lavadas após cada uso. Outras roupas, como blusas e calças demoram não acumulam tantas impurezas, o que permite higienizações menos frequentes.

Embora as peças acumulem óleos corporais, suor e sujeiras, seu estado também pode ser prejudicado pelas lavagens em máquina. As soluções sugeridas são escovar a superfície da roupa ou passar um pano úmido em manchas ou sujeiras mais incrustadas. 

Além dele, existe o movimento no-wash, que implica em não lavar as roupas. Ao invés de lavar as roupas, as pessoas que apoiam o no-wash afirmam que há outros modos de cuidar da peça. Expor as roupas ao sol ou deixá-las arejando são alternativas que não envolvem o uso de água na higienização das roupas. 

As peças jeans, como jaquetas ou calças, são exemplos de roupas que, quando lavadas com muita frequência, podem acumular odores desagradáveis caso não forem secas da forma devida. De acordo com o The Guardian, a estilista Stella McCartney se considera parte do movimento: "Basicamente, na vida, regra geral: se você não precisa absolutamente limpar nada, não limpe".