Para evitar fuga de Salles, Reginaldo Lopes estuda “tomar o passaporte desse marginal”

Políticos do campo progressista se manifestaram depois da demissão do ministro do Meio Ambiente: “Salles agora tem que ser preso pelos crimes que cometeu”, postou a deputada Fernanda Melchionna

Acusado de corrupção, o agora ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles pediu demissão na tarde desta quarta-feira (23), alegando “motivos familiares”. O fato provocou comentários de vários políticos do campo progressista e até mesmo de artistas, que festejaram a queda do pior ministro do Meio Ambiente da história do país.

O deputado federal Reginaldo Lopes (PT-MG) foi contundente: “Vou estudar a possibilidade de tomar o passaporte desse marginal”, afirmou, em entrevista ao Jornal da Fórum. “O ministro que disse que ia passar a boiada está saindo por corrupção, mas quem tem que cair mesmo é o Bolsonaro”, acrescentou o parlamentar. Veja outros comentários:

“Foi tarde. Não basta. Há que anular seus atos contra biodiversidade. Há que desatar braços do Ibama e ICMBIO. Há que destravar Fundo Amazônia e Fundo Clima. Há que retirar garimpeiros ilegais de Terras Indígenas. Há que combater queimadas e desmatamento que aumentarão com a temporada seca”, comentou Carlos Minc (PSB-RJ), ex-ministro do Meio Ambiente.

“O pedido de demissão desse criminoso, ecocida, advogado ruralista e inimigo nº 1 dos povos indígenas é fruto da nossa luta em defesa da Amazônia e da nossa biodiversidade. Salles agora tem que ser preso pelos crimes que cometeu. Vamos derrubar um a um até a queda de Bolsonaro”, postou a deputada federal Fernanda Melchionna (PSOL-RS).

“Ricardo Salles, o pior ministro do Meio Ambiente que o Brasil já teve, acaba de cair. Já vai tarde! Agora terá que acertar suas contas com a Justiça. Esse será o destino de muitos que servem a esse desgoverno. Não há mal que dure para sempre”, ressaltou o deputado federal Alessandro Molon (PSB-RJ).

“Ontem, a fala elogiosa de Bolsonaro foi o beijo da morte em Ricardo Salles. Àquela altura, a demissão certamente já estaria acertada. Agora é aguardar a visita da Polícia Federal”, disse o deputado federal Orlando Silva (PCdoB-SP).

“Depois de desmontar políticas ambientais e órgãos fiscalizadores no Brasil, de lutar por flexibilização de licenciamentos ambientais e ter seu nome envolvido com exportação ilegal de madeira, Ricardo Salles pede demissão do Ministério do Meio Ambiente. Já vai tarde”, destacou o deputado federal Enio Verri (PT-PR).

“O ministro que queria passar a boiada não deixa saudades. Na pasta do meio ambiente ele fez de tudo menos cuidar do que devia. A demissão ajuda a abafar o escândalo da Covaxin. Tática de Bolsonaro que já está desgastada”, avaliou o senador Jean-Paul Prates (PT-RN).

“Lutamos contra esse canalha desde sua nomeação. Em fevereiro de 2019 ele soube desse perfil e começou a nos caçar. Numa reunião no MMA ofereceu um DAS pra quem descobrisse quem era o Fiscal do Ibama. Ele deixou de ser ministro sem saber quem somos. E ainda somos do Ibama”, tuitou o perfil Fiscal do Ibama.

“O meio ambiente agradece. Fora Salles é real”, publicou a cantora Anitta.

Veja o Jornal da Fórum:

Avatar de Lucas Vasques

Lucas Vasques

Jornalista e redator da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR