Imprensa livre e independente
19 de janeiro de 2017, 09h26

Meirelles insiste em Davos que a crise é herdada e contradiz FMI quanto ao PIB

Em entrevista informal, em Davos, na Suiça, onde participa do Fórum Econômico Mundial, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, que está no poder há nove meses, diz que a crise é herdada.

Em entrevista informal, em Davos, na Suiça, onde participa do Fórum Econômico Mundial, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, que está no poder há nove meses, diz que a crise é herdada. Da Redação com Informações da EBC “O que nós estamos dizendo é a verdade. É uma crise que herdamos, não construímos, é uma recessão profunda, é inaceitável, e estamos fazendo tudo que é necessário para que esta recessão se encerre o mais rápido possível”, disse ao comentar o desemprego. Quanto às previsões para o crescimento da economia brasileira neste ano de 2017 ( Produto Interno Burto – PIB) o ministro não aceitou a previsão...

Em entrevista informal, em Davos, na Suiça, onde participa do Fórum Econômico Mundial, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, que está no poder há nove meses, diz que a crise é herdada.

Da Redação com Informações da EBC

“O que nós estamos dizendo é a verdade. É uma crise que herdamos, não construímos, é uma recessão profunda, é inaceitável, e estamos fazendo tudo que é necessário para que esta recessão se encerre o mais rápido possível”, disse ao comentar o desemprego.

Quanto às previsões para o crescimento da economia brasileira neste ano de 2017 ( Produto Interno Burto – PIB) o ministro não aceitou a previsão divulgada pelo Fundo Monetário Internacional – FMI,  de apenas 0,2%.  Disse ainda que o governo pretende anunciar a revisão da última, que foi de 1%, mas não disse quando e nem quanto vai ser.

De acordo com os especialistas do mercado financeiro, ouvidos pelo Banco Central toda semana, a previsão é de 0,55%. A mesma coisa divulgou o Banco Mundial, ao analisar o comportamento da economia na América Latina, neste ano.

Veja também:  Procurador toma invertida ao acionar juiz sobre "vazamento" de delação de ex-Odebrecht sobre caso Lula

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum