Imprensa livre e independente
28 de novembro de 2018, 20h39

Menos de 10% dos aprovados no edital do Mais Médicos aparecem para trabalhar

O caso da cidade de Cosmópolis, no interior de São Paulo, é emblemático, pois dos sete médicos brasileiros aprovados, apenas três estão disponíveis; outros três desistiram antes mesmo de “tomar posse”, além de um que não se apresentou

Foto: José Cruz/Agência Brasil Apesar de Jair Bolsonaro ter colocado em seu Twitter que quase 100% das vagas do programa Mais Médicos haviam sido preenchidas por brasileiros, dados divulgados pelo Ministério da Saúde, nesta quarta-feira (28), divergem do militar. Somente 8,9% dos aprovados no novo edital do Mais Médicos se apresentaram para trabalhar nos postos de saúde, de acordo com informações do UOL. O governo Temer e Bolsonaro se apressaram em comemorar o fato de que 97,8% das vagas abertas, após a saída dos médicos cubanos, terem sido preenchidas (8.319 de 8.500). No entanto, somente 738 profissionais apareceram para trabalhar. O prazo para...

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Apesar de Jair Bolsonaro ter colocado em seu Twitter que quase 100% das vagas do programa Mais Médicos haviam sido preenchidas por brasileiros, dados divulgados pelo Ministério da Saúde, nesta quarta-feira (28), divergem do militar. Somente 8,9% dos aprovados no novo edital do Mais Médicos se apresentaram para trabalhar nos postos de saúde, de acordo com informações do UOL.

O governo Temer e Bolsonaro se apressaram em comemorar o fato de que 97,8% das vagas abertas, após a saída dos médicos cubanos, terem sido preenchidas (8.319 de 8.500). No entanto, somente 738 profissionais apareceram para trabalhar. O prazo para se apresentarem é 14 de dezembro, segundo o edital.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

O caso da cidade de Cosmópolis, no interior de São Paulo, é emblemático. Dos sete médicos brasileiros aprovados no novo edital, apenas três estão disponíveis. De acordo com a prefeitura local, três desistiram antes mesmo de “tomar posse”, além de um que não se apresentou.

Veja também:  Sargento preso em avião presidencial tentou fingir que cocaína era “queijo com goiabada”

Este município contava com oito médicos cubanos, mas sete saíram, depois que Bolsonaro atacou os profissionais e o governo de Cuba. O outro fez o Revalida e foi aprovado.

Em outro município, Contagem, na Grande Belo Horizonte, dos cinco médicos brasileiros inscritos, dois desistiram. No posto de Nova Contagem, bairro periférico da cidade, o único médico que havia, um cubano, já deixou o posto.

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum