Datena surpreende e prega pena de morte para policial que matou George Floyd

Contumaz defensor da ação das polícias, principalmente as violentas, apresentador, depois de ser taxado de comunista, deu recado: "Vocês parem de brincar com o povo"

Reprodução
Escrito en MÍDIA el

Depois de ser taxado de "comunista" por criticar o presidente Jair Bolsonaro, o apresentador José Luiz Datena surpreendeu espectadores, nesta segunda-feira (1º), ao fazer duras críticas à violência policial nos Estados Unidos, por conta do assassinato de George Floyd, o que vem gerando uma onda de intensos protestos no país.

A surpresa dos espectadores vem pelo fato de Datena ser um contumaz defensor das ações policiais violentas. Desta vez, no entanto, ele defendeu a punição do policial, inclusive com pena de morte. "

"Mineápolis tem pena de morte? Faz uma hora que eu perguntei isso e ninguém me responde! Porque esse policial aí é um assassino, devia pegar pena de morte", disparou em seu programa Brasil Urgente, na Band.

https://twitter.com/rsazevedo/status/1267557541325737984

Datena também destacou a situação dos Estados Unidos em meio às manifestações antirracistas, que ele disse apoiar, mas que pode chegar a um nível "irreversível". Ele ainda demonstrou temer que a situação fique parecida no Brasil com os protestos antifascistas que ganharam destaque neste domingo (31).

"No meio de uma pandemia, parte dos Estados Unidos está de cabeça para baixo com as manifestações. No Brasil, se continuar com briga política, incitando a população, também não estamos longe de uma convulsão social", afirmou.

"Vocês parem de brincar com o povo", disse ainda o apresentador.