CRISE?

Onda de demissões na Globo segue e atinge jornalistas com muitos anos de casa

Profissionais experientes e conhecidos foram dispensados da emissora e, segundo o sindicato da categoria, as demissões continuarão

O departamento de jornalismo da Globo é o mais atingido.Créditos: Reprodução
Escrito en MÍDIA el

A Rede Globo vem promovendo, nos últimos meses, inúmeras demissões, principalmente de profissionais antigos na casa que atuam no departamento de jornalismo.

Pois nesta terça-feira (4), a emissora dispensou três dos seus integrantes mais experientes, inclusive, com frequentes participações no Jornal Nacional.

A Revista Fórum está concorrendo o prêmio Top10 do Brasil do iBest. Contamos com o seu voto! 
https://app.premioibest.com/votacao/influenciador-opiniao/237451556.

Os demitidos foram Eduardo Tchao, Flávia Jannuzzi e Mônica Sanches, além de um dos diretores do Fantástico, Jorge Espírito Santo, produtores e editores que tinham, segundo a Globo, salários acima da média de mercado.

Os jornalistas estavam trabalhando normalmente até quando foram informados das demissões. Mônica Sanches, na emissora desde 1991, se manifestou nas redes: “Tenho orgulho de ter contribuído com 32 anos de trabalho”.

Eduardo Tchao estava fazendo uma reportagem, quando foi avisado para voltar imediatamente à emissora. Ao chegar, foi comunicado da demissão.

Ajude a financiar o documentário da Fórum Filmes sobre os atos golpistas de 8 de janeiro. Clique em https://bit.ly/doc8dejaneiro e escolha o valor que puder ou faça uma doação pela nossa chave: pix@revistaforum.com.br.

A Globo alega que precisa enxugar a folha salarial. Em nota, a emissora diz: "Assim como as demais empresas de referência do mercado, tem um compromisso permanente com a busca de eficiência e evolução. Seus resultados refletem a boa performance do conjunto das suas operações e uma constante avaliação do cenário econômico do país e dos negócios. Como parte do processo de transformação pela qual vem passando nos últimos anos e alinhada à sua estratégia, a empresa mantém a disciplina de custos e investimentos em iniciativas importantes de crescimento”.

Demissões devem continuar

O Sindicato dos Jornalistas já havia revelado que as demissões no jornalismo aconteceriam em abril e maio. Segundo a entidade, o fato teria sido anunciado pelo próprio RH da empresa durante uma reunião.

As dispensas atingiriam “os salários mais altos”, que estariam “incompatíveis com o mercado”, conforme a emissora informou ao sindicato. Nos próximos dias deverão ocorrer mais demissões.