REPERCUSSÃO

VÍDEO - TV espanhola reage a crítica da imprensa brasileira sobre caso Vini Jr.: "não somos racistas"

As autoridades esportivas e o governo do país são acusados de minimizar novo ataque de ódio contra o jogador brasileiro

VÍDEO - TV espanhola reage a crítica da imprensa brasileira sobre caso Vini Jr.: "não somos racistas".Créditos: Reprodução redes sociais
Escrito en MÍDIA el

As autoridades esportivas e o governo da Espanha têm sido duramente criticados por causa de uma certa leniência em torno do caso do jogador Vini Jr., que é atacante do Real Madrid e foi alvo de ataques racistas no último domingo (21) em partida contra o Valencia.  

No dia em que foi alvo de ataque racista, Vini Jr. teve de lidar com o fato de que o presidente da LaLiga, Javier Tebas, resolveu inverter a situação, culpabilizar o brasileiro e afirmou que Vini é "influenciado". 

O presidente Lula, assim que tomou conhecimento do caso, se manifestou pelas redes sociais e, posteriormente, em coletiva de imprensa realizada após o término do encontro do G7, no Japão. 

Somente na noite desta segunda-feira (22) é que o primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, se manifestou e foi duramente criticado, pois, sua declaração foi classificada como "protocolar". 

Diante de tal cenário, a cobertura do jornalista esportivo brasileiro foi assertiva e lembrou o fato de que esta é a oitava vez que Vini Jr. é alvo de ataque racista na Espanha. 

A cobertura da imprensa brasileira repercutiu na TV Espanhola. O programa Jugones, exibido na El Chiringuito TV, apresentado pelo jornalista Josep Pedrerol, fez um compacto de uma série de matérias que acusam as autoridades da Espanha de leniência com o caso. 

Após a exibição das críticas brasileiras, o jornalista Pedrerol afirma que a "Espanha não é um país racista e que, assim como o Brasil, possui pessoas racistas", a declaração não foi bem recebida. 

Confira o vídeo abaixo: