Afiliada da Globo é invadida por bandidos com máscaras de palhaço

Sede da NSC em Santa Catarina foi invadida por assaltantes mascarados durante a madrugada

A sede da NSC TV, afiliada da Rede Globo em Santa Catarina, foi invadida nesta madrugada, 22, por criminosos que usavam máscaras de palhaços para ocultar suas identidades. A sede, em que também funcionam jornais e rádios do Grupo NSC Comunicação, foi invadida por volta das 3hs da manhã. Os bandidos levaram seis televisores que estavam instalados na redação da empresa.

Segundo o Head de Comunicação e Programação da NSC, Romí de Liz, o prédio da afiliada da Rede Globo estava vazio na hora do ataque, com a invasão só sendo notada no começo da manhã, quando os primeiros funcionários chegaram para fazer o Bom Dia Santa Catarina.

A NSC TV não tem um histórico de roubos e o caso não foi classificado como retaliação ao jornalismo da emissora ou ataque de bolsonaristas à Rede Globo, já agredida de diversas formas pelos apoiadores de Jair Bolsonaro.

De acordo com a NSC TV, não foi possível identificar os criminosos e nem como eles conseguiram acesso ao prédio, tendo como uma única informação a maneira como os bandidos entraram no local, por meio de uma entrada lateral do edifício.

O do circuito interno de câmeras do prédio registrou a ação dos invasores e comentários sobre suas vestimentas e o fato de terem invadido uma afiliada da Rede Globo, já circulam nas redes sociais com os mais diversos tipos de tweets a respeito do fato dos bandidos usarem máscaras de palhaços.

A NSC registrou boletim de ocorrência foi registrado na Polícia Militar local e já foi providenciado reforço da segurança nas instalações do grupo de comunicação.

Tags:

Avatar de Eduardo Lima

Eduardo Lima

Jornalista, Redator Publicitário, Editor Web e SEO

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR