O que o brasileiro pensa?
16 de dezembro de 2019, 20h44

Departamento de História da FFLCH repudia exibição de série com Olavo de Carvalho na TV Escola

Além disso, a nota critica a decisão do governo de fechar a emissora e de suspender o contrato com a Associação Roquette Pinto, responsável pelo conteúdo do canal

Olavo de Carvalho - Foto: Reprodução/YouTube

O Departamento de História da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP) divulgou, nesta segunda-feira (16), uma nota de repúdio contra a exibição da série “Brasil a última cruzada”, “estrelada” por Olavo de Carvalho, o “guru” da família Bolsonaro, na TV Escola. O documentário é uma peça de propaganda ideológica de extrema direita e erra fatos históricos.

Além disso, a nota critica a decisão do governo de fechar a TV Escola e de suspender o contrato com a Associação Roquette Pinto (Acerp), responsável pelo conteúdo do canal.

Não é sócio Fórum? Quer ganhar 3 livros? Então clica aqui.

Veja a íntegra da nota:

Alerta à sociedade

A TV Escola é um canal público, do Ministério da Educação, que tem por objetivo formar a opinião pública e capacitar os professores do sistema educacional brasileiro em diferentes áreas.

Em recente acordo com a empresa LHT HIGGS, a TV Escola iniciou a transmissão da série “Brasil: a última cruzada”. São seis episódios supostamente dedicados à História do Brasil, que foram inicialmente publicados na plataforma do YouTube entre 2017 e 2018.

A série é, de fato, uma peça de propaganda ideológica de um grupo extremista.

Profissionais sem trabalhos de pesquisa e sem formação específica em História dedicam-se a construir uma narrativa fantasiosa, equivocada e preconceituosa do processo de colonização do Brasil. É uma produção alheia aos métodos avalizados pelas instituições e profissionais que têm trabalhado com afinco durante muitos anos.

O objetivo da série é defender uma posição política de extrema direita, alinhada com o pensamento do atual grupo que exerce a Presidência da República e sua guerra particular contra a cultura e o conhecimento científico.

Não se trata de uma série com “visão ideológica de direita e conservadora”, como considerou a Folha de São Paulo (09.12.2019). Efetivamente, a série apresenta uma narrativa negacionista, sem lastro em pesquisas historiográficas reconhecidas pela comunidade científica, produto – como afirmou o historiador Pierre Vidal-Naquet no livro Os assassinos da memória – de uma seita “minúscula, mas obstinada”, que “dedica todos os seus esforços e emprega todos os seus meios… para destruir, não a verdade que é indestrutível, mas a tomada de consciência da verdade”.

Para agravar ainda a situação de desmonte das instituições culturais, no momento em que redigimos esta Nota recebemos a lamentável notícia de que o Ministério da Educação pretende não renovar o contrato de gestão que permite a TV Escola funcionar.

Docentes, pesquisadores e alunos do Departamento de História da Universidade de São Paulo manifestam sua indignação com a autorização para que versões mentirosas e sem nenhum amparo na ampla e responsável produção historiográfica nacional e internacional sejam transmitidas em um canal voltado para a formação de docentes, mas também da população em geral.

São Paulo, 13 de dezembro de 2019

Profa. Dra. Ana Paula T. Magalhães Tacconi

Profa. Dra. Ana Paula Torres Megiani

Prof. Dr. Carlos Zeron

Prof. Dr. Carlos Roberto F. Nogueira

Prof. Dr. Carlos de Almeida Prado Bacellar

Prof. Dr. Eduardo Natalino dos Santos

Prof. Dr. Elias Thomé Saliba

Prof. Dr. Everaldo de Oliveira Andrade

Prof. Dr. Francisco Alambert

Prof. Dr. Francisco Carlos Palomanes Martinho

Prof. Dr. Horácio Gutiérrez

Profa. Dra. Iris Kantor

Prof. Dr. Jorge Luis da Silva Grespan

Prof. Dr. José Antonio Vasconcelos

Profa. Dra. Leila Leite Hernandez

Prof. Dr. Lincoln Secco

Prof. Dr. Marcelo Rede

Prof. Dr. Marcos Napolitano

Profa. Dra. Marina de Mello e Souza

Prof. Dr. Marcos Silva

Profa. Dr. Maria Cristina Pereira

Profa. Dra. Maria Cristina Cortez Wissenbach

Profa. Dra. Maria Helena Pereira Toledo Machado

Profa. Dra. Maria Helena Rolim Capelato

Profa. Dra. Mary Anne Junqueira

Profa. Dra. Miriam Dolhnikoff

Prof. Dr. Osvaldo Coggiola

Prof. Dr. Ozias Paese Neves

Prof. Dr. Pedro Puntoni

Prof. Dr. Rafael de Bivar Marquese

Prof. Dr. Sean Purdy

Profa. Dra. Stella Maris Scatena Franco

Filipe Petres (representante discente)

Ulisses Franco (representante discente)

Guilherme P. C. Arruda (representante discente)

Daniel Freitas Porto (representante discente)

Centro Acadêmico de História da USP “Luiz Eduardo Merlino” (CAHIS-USP)

Diretório Central dos Estudantes Livre da USP “Alexandre Vannuchi Leme” (DCE-Livre da USP)


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum