O que o brasileiro pensa?
12 de dezembro de 2019, 07h07

Duvivier rebate críticas sobre especial de Natal: “Ah, mas o Jesus deles é gay”

Ator e escritor rebateu em texto bem humorado críticas canalizadas por Eduardo Bolsonaro sobre esquete de Natal do Porta dos Fundos. "Desempregado pagando INSS? Vai tomar no cu. Desculpa meu aramaico", escreve o ator, em nome de Jesus

Gregorio Duvivier e Fabio Porchat no especial de Natal criticado por Eduardo Bolsonaro (Montagem)

Em artigo escrito em primeira pessoa, o ator e escritor Gregorio Duvivier rebateu nas críticas de cristãos evangélicos, que foram canalizadas por Eduardo Bolsonaro nas redes, sobre o especial de Natal do Porta dos Fundos, em que ele interpreta um Jesus gay. De acordo com o filho do presidente, o filme traz um “Jesus Cristo gay” e se recusa a pregar “a palavra de Deus”.

No texto, escrito por “Jesus”, Duvivier rebate as críticas dizendo que tem coisa no Brasil que tem irritado mais o filho de Deus do que a esquete produzida pelos humoristas.

““Ah, mas o Jesus deles é gay.” Gente, o humorista que quiser me irritar vai ter que se esforçar mais um pouquinho. Mas tem gente no Brasil que tá conseguindo. Desempregado pagando INSS? Vai tomar no cu. Desculpa meu aramaico”, escreve o ator, em nome de Jesus.

Seguindo o tom humorístico do vídeo, “Jesus” indaga se há em algum evangelho o registro dele ter ficado “puto” com piada.

“Eu era da turma do fundão. Muita coisa que eu disse, inclusive, foi mais pela zoeira. Esse negócio de passar camelo em buraco de agulha, por exemplo, em aramaico o pessoal se escangalhava de rir. Aquela brincadeira de transformar água em vinho era trote”, diz o texto.

Duvivier ainda ironiza as ameaças de processos judiciais que vem sofrendo. “No breve tempo em que estive na Terra, em algum momento, vocês me viram processando humorista? Acho que não. Olha que não faltava palhaço na Galileia”, escreveu.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum