Eduardo Bolsonaro pede desenhos na Globo e diz que Fátima Bernardes “incentiva” masturbação

O filho do presidente Jair Bolsonaro não gostou de uma debate sobre abstinência sexual promovido no Encontro

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) usou as redes sociais na manhã desta terça-feira (9) para criticar o programa Encontro, da apresentadora Fátima Bernardes.

Segundo o filho do presidente Jair Bolsonaro, a TV Globo deveria voltar a exibir desenhos durante a pandemia do coronavírus. Desde 2012, é a ex-âncora do Jornal Nacional que ocupa a programação matutina da emissora.

“Dez da manhã, crianças em casa, sem poder ir à escola ou sair pra brincar. O que a Globo deveria exibir? Desenhos e programação educativa, como ocorria antigamente. O que a Globo está exibindo? Fátima Bernardes incentivando que o público se masturbe”, declarou.

A crítica de Eduardo foi feita em razão da uma matéria sobre o Dia dos Namorados e abstinência sexual. O nome da apresentadora foi parar nos assuntos mais comentados do Twitter por conta do comentário do parlamentar.

A jornalista Alessandra Alves comentou sobre a polêmica e lembrou que assuntos como esse já são tratados nas manhãs da TV brasileira desde os anos 80. “Bananinha escandalizado com Fátima Bernardes falando de masturbação. Nos anos 1980, no TV Mulher, Marta Suplicy falava de orgasmo feminino às 10h da manhã, Antonio Fagundes, de amor livre à noite e Regina Duarte (ela mesma), de aborto. A marcha à ré no Brasil foi radical”, escreveu.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.