Escolha difícil: Estadão agora defende impeachment de Bolsonaro em editorial

Jornal acusa o presidente de desrespeitar a Constituição, a saúde e a vida da população

O jornal Estado de S.Paulo publicou um texto editorial nesta sexta-feira (22) que pede explicitamente o impeachment do presidente Jair Bolsonaro. O veículo, que já considerou as eleições de 2018 “uma escolha muito difícil”, agora acusa o mandatário de desprezar a vida da população.

O editorial comenta sobre o número elevado de pedidos de impeachment contra Bolsonaro, algo que, segundo o jornal, será estudado por historiadores no futuro.

“Desde 2019, 61 denúncias contra Jair Bolsonaro a respeito de crimes de responsabilidade foram protocoladas na Câmara dos Deputados. Desse total, 54 foram apresentadas depois de março de 2020, quando começou a pandemia no País”, diz um dos trechos do editorial.

Dos 61 pedidos de impeachment, apenas 5 foram arquivados. Com isso, 56 pedidos aguardam a análise do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM).

“A maioria das denúncias contra o presidente da República por crime de responsabilidade ocorreu precisamente em função de sua conduta no enfrentamento da crise sanitária. Depois de quase um ano de pandemia, Jair Bolsonaro deu mostras mais que suficientes de que não vai mudar”, afirma o Estadão.

O jornal então reitera: “O País não pode ficar refém de alguém que despreza não apenas a Constituição, mas a vida e a saúde de sua população”.

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR