quinta-feira, 24 set 2020
Publicidade

Estudo aponta que 60% dos tweets durante Roda Viva eram críticos a Bolsonaro

Foto: Reprodução/TV Cultura

Segundo estudo divulgado pelo especialista em redes Fábio Malini, professor da Universidade Federal do Espírito Santo e coordenador do Laboratório de Estudos sobre Imagem e Cibercultura (Labic), de cada 10 tweets disparados durante o programa Roda Viva com o deputado federal Jair Bolsonaro, 60% deles criticavam o parlamentar. Outros 30% eram elogiosos e 10% eram neutros.

Durante o programa foram publicados 1.306.647 tweets e foram feitos 703.323 retweets, em interações geradas por 226.851 perfis, mostrando que a boa audiência do programa alimentou comentários na rede social.  Para Malini, “Bolsonaro atrai audiência da TV para a Internet e vice-versa e gera ibope, como costuma dizer Bolsonaro”.

No entanto, o especialista da Universidade Federal do Espírito Santo adiciona uma observação que reforça o viés negativo das interações no Twitter sobre o programa: “a equipe de campanha de Bolsonaro quase não explorou os vídeos do programa. Ou seja, pelo jeito, o desempenho do capitão no Roda Viva não foi aquilo que se esperava”.

Isso desmonta um dos mitos sobre Bolsonaro: de que ele é melhor avaliado na Internet, sem o filtro das mídias tradicionais. E representa uma ameaça à sua estratégia eleitoral, fortemente baseada na Internet, uma vez que o candidato do PSL conta com apenas 11 segundos no horário eleitoral de 25 minutos.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.