Fantástico dá destaque ao sucesso de lockdown em Araraquara, mas não diz que prefeito é do PT

A cidade, governada por Edinho Silva, foi tomada como exemplo positivo em boletim publicado pela Fiocruz na última segunda-feira

Em reportagem que tratou sobre a adoção de medidas de isolamento social rígido (lockdown), o Fantástico, da TV Globo, deu destaque à experiência exitosa de Araraquara (SP)elogiada pela Fiocruz -, mas evitou mencionar que a cidade é governada por um prefeito do PT, Edinho Silva.

“A primeira experiência de fechamento completo no estado de São Paulo foi em Araraquara, durou 10 dias. A cidade derrubou para menos da metade a média móvel de casos da doença e o número de mortes caiu 39%”, disse o jornalista Victor Ferreira durante a matéria.

A secretária municipal de Saúde, Eliana Honain, foi ouvida “Foi um remédio amargo, mas foi um remédio necessário. Naquele momento, nós não tínhamos aonde colocar pacientes. A população, vendo a transferência de pacientes de Araraquara para outras localidades de mais 200 km, se sensibilizou e entendeu que era o momento exato da cidade parar”, disse. Edinho Silva não foi mencionado pelo Fantástico.

O exemplo de Araraquara foi destacado no último boletim da Fiocruz, quando a fundação apontou que o Brasil vive o “maior colapso sanitário e hospitalar da história”. O município foi usado para mostrar que o lockdown pode ajudar na contenção da pandemia.

A reportagem mostrou ainda os casos de Ribeirão Preto e São José do Rio Preto, que adotaram um isolamento rígido de 5 dias, e retomam as atividades amanhã. Os resultados ainda não se sabem.

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e pela América Latina, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum Global

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR