Faustão tem alta adiada pela segunda vez; Tiago Leifert e Ed Gama o substituem

Apresentador está internado para tratar uma infecção urinária. Leifert e Gama vão encarar audiência de Brasil x Venezuela no SBT pela abertura da Copa América

O apresentador da Rede Globo, Fausto Silva, teve a sua alta adiada pela segunda vez do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, onde está internado para tratar uma infecção urinária. O apresentador de 71 anos esperava sair entre domingo (13) e segunda (14), mas continuará em observação até a próxima terça (15).

A previsão inicial era que o apresentador tivesse alta no sábado (12), mas os médicos decidiram mantê-lo em observação por mais 48 horas para ter certeza de que a infecção foi realmente controlada.

“Estou aqui na reta final, indo muito bem, esperando que seja superado todo o problema”, disse o comunicador ao Notícias da TV na manhã de sábado.

Copa América, aposta de Bolsonaro, perde em audiência no Ibope para o Domingão do Faustão

O apresentador, que está de saída da Globo, deixa de apresentar o seu programa dominical pela primeira vez por problemas particulares. Ele será substituído por Tiago Leifert e Ed Gama. Os dois terão a missão de encarar a audiência do SBT, que vai transmitir a abertura da Copa América, com o jogo Brasil x Venezuela.

Faustão está sendo acompanhado pelo cardiologista Fernando Bacal, pelo nefrologista Bento Cardoso dos Santos e por seu médico pessoal, Arnaldo Cevidanes.

Com informações do Notícias da TV

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR