Globo repete Bolsonaro e quer punir “mensageiro” de agressões de Christiane Pelajo

A emissora anunciou que quer punir o funcionário que vazou o vídeo com apresentadora dando bronca nos colegas; ela pediu desculpas e assunto foi “encerrado”

A apresentadora da GloboNews Christiane Pelajo teve um vídeo vazado nesta semana, onde dá uma longa bronca na equipe por falta de áudio de retorno. Como consequência, a Rede Globo anunciou que quer descobrir para punir o funcionário que teria vazado o vídeo.

Sobre a atitude da apresentadora, que parece ser recorrente em seu comportamento, a emissora se limitou a dizer em nota enviada ao UOL que, à época, Pelajo se desculpou com os colegas e o “caso foi superado”. Segundo a Globo, era início da epidemia e os humores de todos estavam alterados.

Na mesma semana, na última quarta-feira (23), a emissora se mostrou corretamente indignada, tanto no Jornal Nacional quanto ao longo de todo o dia, com a coletiva do ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Onyx Lorenzoni. Nela, ao invés de afirmar que vai apurar a denúncia do servidor do ministério da Saúde na compra da Covaxin e do seu irmão, o deputado bolsonarista Felipe Miranda, o ministro resolveu ameaçar de punição os denunciantes.

Tudo bem que, ao contrário das suspeitas que pairam sobre o governo, Christiane Pelajo não cometeu nenhum crime. Mesmo assim, o caso dela, além de ser uma enorme grosseria com colegas de trabalho, pode ate vir a ser considerado como assédio moral, a depender da frequência. É uma atitude condenável e muita gente já perdeu cargos por muito menos.

A Rede Globo, no entanto, exatamente como condenou em Onyx Lorenzoni, está à procura do mensageiro, do profissional que saturado com o desrespeito, resolveu denunciar o fato vazando o vídeo.

Matérias relacionadas:

Jornal Nacional destaca ameaças de Bolsonaro contra denunciantes da Covaxin

Vigiar e punir: Globo quer descobrir quem vazou vídeo de Christiane Pelajo

Publicidade

Vaza vídeo em que Christiane Pelajo dá bronca e ameaça deixar jornal; veja aqui

Deputado Luis Miranda pede à CPI prisão de Onyx Lorenzoni

Publicidade

Omar Aziz diz que Onyx teve comportamento de miliciano ao ameaçar servidor

Bolsonaro coloca Onyx para atacar denunciantes do escândalo Covaxin

Caso parecido se deu com o comentarista William Wack, onde um vídeo com comentários racistas do jornalista foi vazado. Após a investigação, a empresa descobriu e demitiu o responsável por vazar o vídeo. Na época, no entanto, Wack também foi mandado embora.

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR