GloboNews admite: “Bolsonaro é fiasco internacional; Lula é sucesso”

Emissora, que antes minimizava o giro pela Europa do ex-presidente, agora destaca que ele é recebido "com protocolos de chefe de Estado"

A GloboNews, canal jornalístico por assinatura da Globo, finalmente passou a dar destaque às agendas políticas do ex-presidente Lula (PT) na Europa. Os veículos da empresa, até há poucos dias, vinham minimizando a importância dos encontros com lideranças políticas realizados pelo ex-presidente, que esteve nesta quarta-feira (17) com o presidente da França, Emmanuel Macron.

“Bolsonaro é fiasco internacional; Lula é sucesso”, dizia a legenda na tela da emissora, em referência a uma fala da comentarista Eliane Cantanhêde durante a edição do programa “Em Pauta” desta quarta-feira. Pouco antes, a legenda era: “Lula é recebido por Macron com protocolos de chefe de Estado”.

Durante o programa, os jornalistas fizeram comparações entre o giro de Lula pela Europa, que já contou com encontros, além de Macron, com o futuro chanceler da Alemanha, Olaf Scholz, além do prêmio recebido pelo petista em Paris, com viagem de Jair Bolsonaro, isolado entre os líderes europeus, aos Emirados Árabes.

Os elogios a Lula no “Em Pauta” duraram cerca de 20 minutos, com direito a comentários sobre o ex-presidente ser “polido” e de que “ninguém quer falar com o Bolsonaro”.

Notícias relacionadas

Nas redes sociais, internautas repercutiram a mudança de postura da GloboNews. “Os apresentadores do Em Pauta da Globonews acabam de tecer várias elegios ao Lula. Bom demais presenciar isso. Não deu para ignorar o sucesso da passagem de Lula pela Europa”, escreveu uma usuária do Twitter.

Confira abaixo parte da repercussão.

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista, editor de Política, desde 2014 na revista Fórum. Formado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Twitter @ivanlongo_

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR