segunda-feira, 28 set 2020
Publicidade

Instagram alcança 1 bilhão de usuários no mundo

O Instagram anunciou que chegou a 1 bilhão de usuários mensais em evento nesta quarta-feira (21) em São Francisco (EUA). Em setembro de 2017, a rede social tinha 800 milhões de internautas.

“Desde o seu nascimento em 2010, assistimos com espanto a comunidade florescendo e crescendo”, diz Kevin Systrom, fundador e CEO da empresa, em nota para a imprensa.

De olho no concorrente Youtube, outro anúncio feito no evento em São Francisco é que o Instagram vai lançar o IGTV, um aplicativo que vai permitir assistir a vídeos com até uma hora. Hoje, os vídeos no app são de até 1 minuto.

Segundo Systrom, o aplicativo também vai ter canais. “No IGTV, os criadores são os canais. Quando você segue um criador no Instagram, o canal IGTV deles é exibido para você assistir. Qualquer pessoa pode ser um criador de conteúdo – você pode enviar seus próprios vídeos no aplicativo.”

Maiores empresas do mundo

Comprado pelo Facebook em 2012, na época o Instagram tinha sido avaliado por US$ 1 bilhão. A rede não revela seus números. Mas a eMarketer estima que o Instagram irá gerar US $ 5,48 bilhões em receita publicitária nos EUA em 2018, 70% a mais que no ano passado, e relata que a empresa é responsável por 28,2% da receita de publicidade móvel do Facebook.

Facebook e o seu principal concorrente, o Google, já estão hoje entre as dez maiores empresas de tecnologia do mundo, segundo a Forbes. Conforme ranking realizado pela consultoria Zenith Optimedia, as duas empresas concentram 20% de toda a publicidade global.

As duas gigantes vêm ampliando aquisições. O Google, por exemplo, já comprou o Waze e parte da equipe de desenvolvimento de celulares e no licenciamento de propriedade intelectual da HTC, entre outros.

O crescimento das empresas confirmam que as transformações nas tecnologias da informação têm levado a um novo cenário.  Como diz o sociólogo Manuel Castells, passamos da sociedade industrial para a informacional.

Exemplo disso é o anúncio de que a General Electric perdeu o lugar que ocupava no Dow Jones, principal índice de Nova York, há mais de um século. Uma década e meia atrás a GE era a companhia listada em Bolsa mais valiosa do mundo.

Dri Delorenzo
Dri Delorenzo
Jornalista e editora executiva da Revista Fórum.