JN, da Globo, destaca manifestos de entidades médicas contra uso da cloroquina

A Sociedade Brasileira de Imunologia afirma que a defesa da cloroquina "carece de evidência científica" e "omou um aspecto político inesperado"

O Jornal Nacional, da TV Globo, desta segunda-feira (18) reproduziu trechos de dois manifestos divulgados por entidades médicas contra a adoção da hidroxicloroquina como principal medicação contra o coronavírus no Brasil, como defender o presidente Jair Bolsonaro.

“Quatro órgãos representativos de especialidades médicas divulgaram hoje manifestos contrários ao uso generalizado da hidroxicloroquina contra a Covid-19 antes da conclusão de estudos complementares”, disse a âncora Renata Vasconcellos.

Nesta segunda, a Associação de Medicina Intensiva Brasileira, a Sociedade Brasileira de Infectologia e a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia assinaram um documento conjunto contra a cloroquina.

O telejornal destacou as alegações sobre a ineficiência do remédio no combate à doença e o aparecimento de efeitos colaterais graves em pacientes que fizeram o uso da medicação.

O JN leu também trechos do manifesto da Sociedade Brasileira de Imunologia, publicado também nesta segunda. “A escolha desta terapia, ou mesmo a conotação que a COVID-19 é uma doença de fácil tratamento, vem na contramão de toda a experiência mundial e científica com esta pandemia. Este posicionamento não apenas carece de evidência científica, além de ser perigoso, pois tomou um aspecto político inesperado”, diz um dos trechos reproduzido pelo telejornal.

Os dois manifestos foram divulgados no dia em que era esperada a publicação de um protocolo recomendando o uso generalizado de cloroquina por parte do Ministério da Saúde do governo Bolsonaro, comandado interinamente pelo general Eduardo Pazuello – sem experiência médica.

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Jornalista da Sucursal do Rio de Janeiro da Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR