O que o brasileiro pensa?
24 de abril de 2020, 21h20

JN, da Globo, mostra conversas privadas de Moro com Bolsonaro e Carla Zambelli

As mensagens foram passadas para o jornal da Globo pelo ex-ministro para se defender de que teria negociado vaga no Supremo

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O Jornal Nacional, da TV Globo, exibiu de forma exclusiva na noite desta sexta-feira (24) conversas apresentadas pelo ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, como provas diante das acusações feitas por ele contra o presidente Jair Bolsonaro.

“Terminou de forma avassaladora a passagem de Sérgio Moro pelo governo Bolsonaro”, disse o apresentador William Bonner. “O ex-juiz anunciou que deixava o governo, mas fazia acusações graves ao presidente Jair Bolsonaro”, completou.

O telejornal afirmou que Moro “vinha sendo esvaziado pelo governo há meses” e mostrou trechos do discurso de demissão do ex-ministro. Em seguida, o JN exibiu as críticas de Bolsonaro ao ex-juiz.

“Jamais procurei o ministro para interferir na Polícia Federal. […] Nunca pedi pra blindar ninguém da minha família. […] Não existe possibilidade de interferência na Polícia Federal”, declarou o presidente. Ele ainda acusou Moro de negociar vaga no STF.

Em resposta, Moro entregou ao JN uma troca das mensagens com Bolsonaro em que o ex-capitão envia uma nota do site O Antagonista e afirma: “Mais um motivo para a troca”. O telejornal também mostrou uma conversa de Moro com a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) em que a parlamentar sugere que ele fique para ganhar vaga no STF. Zambelli esteve ao lado de Bolsonaro durante o discurso do presidente.

Carta Branca

O telejornal ainda desmentiu Bolsonaro, que disse que nunca deu “carta branca” para o ministro. Em entrevista concedida em novembro de 2018, o presidente usa o termo e afirma que: “É integralmente dele o ministério, sem qualquer influência minha”.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum