JN destaca posição do MST sobre post do governo com “agricultor” armado

Confira momento em que o telejornal da Globo dá destaque à posição do movimento

O Jornal Nacional, da TV Globo, repercutiu nesta quarta-feira (28) nota do Movimentos dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) contra a postagem feita pela secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República (Secom) que mostrava um homem armado para “comemorar” o Dia do Agricultor.

“O Movimentos dos Trabalhadores Rurais Sem Terra afirmou que, ao escolher a imagem de um jagunço para homenagear o dia do agricultor, o governo Bolsonaro é coerente com a sua concepção de mundo, de culto à violência e promoção da morte”, disse a âncora Renata Vasconcellos ao repercutir posição do MST.

Para ilustrar homenagem ao Dia do Agricultor, o governo Bolsonaro não colocou trabalhadores rurais mas sim um jagunço segurando uma pistola. Após a divulgação da foto, inclusive, veio à tona que a Secom adquiriu em um banco de imagens. No iStock, a foto é descrita como de um caçador, não agricultor.

Com a postagem, o governo oficializou a utilização de milícias campesinas por agricultores.

Após as críticas, a publicação foi apagada. Questionado pela Fórum, o governo não soube explicar a remoção. Em nota, se limitou a dizer que “a imagem utilizada anteriormente, em referência à segurança no campo, deu margem a interpretações fora do contexto”.

Assista:

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e pela América Latina, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum Global

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR