sexta-feira, 25 set 2020
Publicidade

Jornalista é condenado a indenizar Gilmar Mendes em R$ 60 mil; relator assinou petição pró ministro do STF

O jornalista Rubens Valente e a Editora Geração foram condenados pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), nesta terça-feira (12), a indenizarem o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, em R$ 60 mil e a publicar a decisão condenatória nas próximas edições do livro “Operação Banqueiro”.

Pelo Facebook, Valente afirmou que o relator do caso, ministro Marco Bellizze, assinou um manifesto em favor de Gilmar Mendes.

“O manifesto assinado por Bellizze diz que críticas dirigidas por um juiz a Gilmar Mendes representavam ‘perigoso precedente contra toda a magistratura brasileira e também contra todos os fundamentos do Estado Democrático de Direito’.”

Segundo Valente, o juiz da 15ª Vara Cível de Brasília, Valter André de Lima Bueno, havia absolvido ele e a editora no processo.

“Após meticulosa análise do livro ‘Operação banqueiro’, lançado em 2014, o juiz concluiu que não havia nenhuma informação errada ou falsa e que não existia, em todo o livro, nenhuma ofensa ou xingamento contra o ministro do STF Gilmar Mendes. O juiz também confirmou que eu tentei, durante vários meses, ouvir o ministro para o livro, mas ele se recusou a me receber em audiência.”

Ao mover a ação, a acusação argumentou que em diversos trechos do livro houve descontextualização de fatos com intenção de atingir a honra do ministro.

Leia a íntegra da resposta do jornalista.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.