Jornalistas da ESPN entram em pânico após troca de tiros perto da sede da emissora

Mariana Spinelli, apresentadora do SportsCenter, conta que precisou se jogar no chão para se esconder: “Acabei de viver uma situação desesperadora”

Jornalistas da ESPN, emissora de TV fechada especializada em esportes que pertence ao grupo Disney, passaram um grande susto, nesta sexta-feira (3). Eles precisaram ficar protegidos dentro da sede da empresa até que parasse uma troca de tiros entre a Polícia Militar (PM) e assaltantes, na região do Sumaré, em São Paulo, próximo do prédio onde funciona o canal.

Uma das mais assustadas é Mariana Spinelli, apresentadora do SportsCenter. Depois do pânico, os profissionais puderam voltar ao trabalho normalmente.

Tudo começou com um assalto em um posto de gasolina que se localiza perto da sede da empresa. A PM passou a perseguir os bandidos por alguns metros e houve troca de tiros. As pessoas que estavam próximas tiveram de se esconder para não ser atingidas.

Em seguida, o veículo onde estavam os assaltantes foi capturado e os bandidos, presos, de acordo com informações do Notícias da TV, no UOL.

Mariana usou o Twitter para comentar o caso e descreveu a experiência como “desesperadora”. Assustada, a jornalista resolveu se ausentar um pouco das redes sociais.

“No meio de tanta mensagem legal e sentimentos bons, acabei de viver uma situação desesperadora. Estou bem, estou segura, mas assustada. Vou tirar um tempo para mim aqui. Depois tento responder, preciso respirar”, postou.

Mariana já foi confundida com mulher acusada de racismo

A jornalista Mariana Spinelli já viveu outra situação bem desagradável sem ter nenhuma responsável por isso. Em junho de 2021, ela foi confundida com uma mulher acusada de racismo no Leblon, Rio de Janeiro, que alegou que um jovem negro havia roubado uma bicicleta elétrica.

Nas redes sociais, Mariana desabafou sobre os ataques de ódio recebidos depois da repercussão do caso.

Publicidade

“Pessoal, hoje um vídeo de um casal sendo racista no Rio de Janeiro foi publicado e divulgado nas redes sociais. Infelizmente, a menina tem o mesmo nome que o meu. Algumas pessoas estão confundindo os nomes. Obviamente, não fui eu. Responsabilidade nesse momento é importante. Abraço e minha solidariedade ao rapaz no RJ que é a real vítima da história. Abração!”, postou Mariana.

Avatar de Lucas Vasques

Lucas Vasques

Jornalista e redator da Revista Fórum.