Jornalistas da Globo criticam a própria emissora por dar espaço ao negacionismo de Osmar Terra

GloboNews abriu microfone para Osmar Terra pregar contra o isolamento social e profissionais da casa não gostaram; "Desinformação mata!"

Além da enxurrada de críticas nas redes sociais, a GloboNews foi alvo de reprovação de jornalistas da própria emissora pelo fato de ter sido dado espaço ao deputado federal Osmar Terra (MDB), ex-ministro da Cidadania do governo Bolsonaro, em um debate sobre a pandemia do coronavírus com ex-ministros da Saúde.

Notório negacionista científico, o que lhe rendeu o apelido de “Osmar Trevas”, o parlamentar usou o debate com Luiz Henrique Mandetta, ex-ministro da Saúde de Bolsonaro, e Humberto Costa, senador e ex-ministro da Saúde de Lula, para seguir com seu discurso anti-isolamento.

Pelo Twitter, o comentarista da GloboNews, André Fran, classificou Terra como um “lunático” e disse que “é um perigo” dar ouvidos a uma pessoa como o ex-ministro da Cidadania. “Em tempos de pandemia, desinformação mata! E o Brasil já passa dos 10 mil mortos”, escreveu.

Na mesma linha foi outro profissional do Grupo Globo, o jornalista Rodrigo Carvalho, correspondente em Londres. “Não dá, com uma situação tão séria como a atual, com mais de dez mil mortos, abrir o microfone pro Osmar Terra desfilar tanta desinformação”, postou o repórter na mesma rede social.

Sem qualquer base científica ou dados concretos, Terra afirmou, no debate da emissora, que as medidas de isolamento não funcionam – o que contraria a versão da Organização Mundial de Saúde (OMS) e especialistas sobre o tema.

“É preciso acalmar a população, ela sabe decidir se for bem informada. Depois que a epidemia está circulando, trancar as pessoas em casa é um erro. Fique em casa, fique em casa, fique em casa. Isso não tem. 10 mil mortos com essa quarentena. Não tem resultado isso. E não seria pior se não tivesse”, disparou.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.