O que o brasileiro pensa?
10 de julho de 2020, 16h03

Leandro Narloch é demitido da CNN Brasil por comentários homofóbicos

Comentarista afirmou que homens gays “têm uma chance muito maior de ter Aids” e, por isso, está fora de todos os telejornais da emissora

Foto: Reprodução CNN Brasil

O conselho da CNN Brasil decidiu dispensar o comentarista Leandro Narloch no começo da tarde desta sexta-feira (10) após comentários homofobicos dele, relacionando homossexual à promiscuidade.

Com a decisão, ele fica fora de todos os telejornais da emissora. Ainda não há definição sobre substituto para o posto.

Em debate na CNN Brasil nesta quarta-feira sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que permitiu a homossexuais masculinos doarem sangue, Narloch reforçou os preconceitos que justamente mantiveram a proibição em vigor por tanto tempo.

“A mudança na verdade é pequena, ela vai restringir mais a conduta, e não o tipo de pessoa, a opção sexual do indivíduo. Toda essa polêmica começou porque, não há dúvida disso, os gays, os homens gays, eles têm uma chance muito maior de ter Aids, né?”, disse Narloch.

Tentou se explicar

Narloch foi muito criticado nas redes sociais após o comentário e ainda tentou se explicar. “Como eu disse, a nova regra de doação é muito boa. Restringe a doação baseada na conduta que aumenta o risco, e não na identidade sexual”, escreveu no Twitter, novamente destacando que a regra também “deixa de ser injusta com gays monogâmicos ou que se protegem”.

No entanto, em sua explicação, Narloch voltou a reafirmar que gays têm mais chance de ter Aids, o que classificou como algo “de conhecimento notório e incontroverso”.

“O que não desmente o fato da prevalência de HIV ser mais alta entre gays. Isso é de conhecimento notório e incontroverso – mudar essa situação é justamente uma das boas bandeiras do movimento LGBT”.

Com informações da coluna do Fefito, no UOL


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum